Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Jogadores do Santos comemoram bom início no Brasileirão, mas pedem 'pés no chão'

Jogando no Pacaembu, time da Baixada fez 3 a 0 no Vasco e chegou à vice-liderança do Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

12 de maio de 2019 | 19h34

Após a boa vitória do Santos sobre o Vasco por 3 a 0 neste domingo, no Pacaembu, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, os jogadores do time comandado por Jorge Sampaoli destacaram o bom momento da equipe, mas pediram pés no chão para a sequência da competição.

"Faz tempo que o Santos não consegue um título grande como o Brasileiro e o nosso pensamento é consegui-lo. Estamos no caminho, mas pés no chão porque é só o começo e ainda tem muito campeonato pela frente", destacou o volante Diego Pituca, autor do primeiro gol do Santos na partida e elogiado por Sampaoli. "A gente pressionou, o Rodrygo acabou ganhando a bola, eu vi o Sidão fora do gol e fui feliz em fazer um belo gol."

Jorge comentou os gols perdidos pelo Santos na partida e disse que poderia ter sido uma goleada. "A gente se cobra muito, o próprio professor Sampaoli disse que poderia ter terminado quatro, cinco a zero, mas só de ter ganho de 3 a 0 é um resultado muito bom", analisou o lateral.

O jogador reiterou que o bom desempenho em campo é resultado dos treinamentos que Sampaoli realiza durante a semana. "Show a gente vem dando nos treinamentos, porque é o que ele pede. Então a gente vem praticando nos jogos e todos estão vendo quanto a equipe está bem qualificada."

Vanderlei, que chegou à marca de 256 jogos pelo Santos e tornou-se o sexto goleiro que mais atuou pelo clube, comemorou o momento do time mesmo com investimentos menores que outras equipes. "É óbvio que o investimento dessas equipes é muito maior, mas a gente tem visto que os jogadores que o Santos tem estão dando conta do recado", comentou o arqueiro.

"Não é só questão de ter um elenco muito grande, o fundamental tem sido a confiança, o Sampaoli tem dado confiança pra todos e estamos dando conta do recado", completou o goleiro, apontando que todos os jogadores entram em campo querendo impressionar o técnico argentino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.