Jogadores do Santos destacam a maturidade da equipe

O grande desafio dos jogadores do Santos após o histórico resultado de 9 a 1 sobre o Ituano foi mostrar que a habilidade com a matemática era tão grande quanto com a bola nos pés. E alguns tiveram dificuldade. "Ih, rapaz, sei que fizemos nove, mas não me lembro exatamente quem marcou quantos", brincava o atacante Madson, autor de dois gols, na saída do gramado do Pacaembu.

AE, Agencia Estado

21 de março de 2010 | 22h45

O atacante André, artilheiro da noite, com três, e da equipe no Paulistão, com 10 (um a mais do que Neymar), mostrou maturidade ao explicar o momento do time. "A gente está focado. Desse jeito, os gols saem naturalmente", comentou. "Espero que ninguém pare a gente, pois queremos muito manter essa primeira colocação para termos vantagem na fase do mata-mata".

Outro detalhe que serve para desvendar os segredos desse time que tem encantado o país nesse início de temporada é a capacidade de aprender com os próprios erros. Quem contou melhor essa história foi o técnico Dorival Júnior. "Nossa equipe foi eficiente ao extremo. Saímos atrás do placar, mas mantivemos a seriedade", afirmou. "Claro que partidas como a vitória apertada sobre o Rio Claro e a derrota para o Palmeiras, na Vila, servem de aprendizado".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.