Jogadores do Santos lamentam chances perdidas em BH

Robinho e Edu Dracena repetem discurso creditando derrota à maratona de jogos e necessidade de mudança já na próxima partida

Estadão Conteúdo

17 de agosto de 2014 | 19h18

Os jogadores do Santos lamentaram as oportunidades perdidas após a derrota deste domingo diante do Cruzeiro, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Robinho, um dos poucos destaques do time, foi direto. "Contra um time bem armado e entrosado como o Cruzeiro, não podemos errar as finalizações como fizemos", disse o atacante, que criou uma boa oportunidade aos 34 minutos da etapa final, mas chutou para fora.

Robinho disse que o Santos está enfrentando uma "maratona". No segundo tempo foi visível que o jogador demonstrou cansaço e não conseguiu manter o ritmo do início do jogo, quando proporcionou boas oportunidades a seus companheiros.

O zagueiro Edu Dracena, que voltou a iniciar uma partida após passar por cirurgia, mostrou otimismo quanto ao futuro do time no Campeonato Brasileiro. "Temos condições de reagir e precisamos começar essa reação já na próxima partida", disse o capitão do time, referindo-se ao jogo de quarta-feira contra o Atlético Paranaense, na Vila Belmiro.

Mas Edu Dracena concordou com Robinho e criticou o aproveitamento da equipe nas finalizações. "Tivemos ótimos momentos durante a partida e não poderíamos ter falhado nos chutes a gol".

Do lado do Cruzeiro, a sensação era de alívio, afinal o time entrou em campo em segundo lugar, atrás do Internacional na tabela de classificação. "O Cruzeiro mostra a cada jogo que, independentemente de quem entre em campo, o padrão de jogo está definido e o nível da equipe se mantém", disse Júlio Baptista, que entrou no lugar de Marcelo Moreno. Os dois fizeram gols na partida. "O trabalho está sendo bem feito. Se continuarmos vencendo em casa e somando pontos fora a nossa chance de atingir o objetivo do título será muito grande", continuou o autor do último gol do jogo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiroSantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.