Reprodução/Instagram/Orlando Rollo
Reprodução/Instagram/Orlando Rollo

Jogadores do Santos quebram protocolo da covid-19 em evento com Bolsonaro na Vila

João Paulo, Lucas Lourenço e Marinho não utilizam máscaras de proteção, assim como o presidente Orlando Rollo

Redação, Estadão Conteúdo

28 de dezembro de 2020 | 21h40

A pouco mais de uma semana do primeiro compromisso da semifinal da Copa Libertadores contra o Boca Juniors, jogadores e dirigentes do Santos estiveram presentes na Vila Belmiro nesta quarta-feira e descumpriram protocolos sanitários para evitar a propagação do coronavírus durante uma partida beneficente promovida pelo ex-jogador Narciso e que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a marcar um gol no duelo festivo.

Em fotos e vídeos publicados nas redes sociais, o goleiro João Paulo, o meia Lucas Lourenço e o atacante Marinho não utilizam máscaras de proteção, assim como o presidente Orlando Rollo. Além disso, há imagens de aglomeração durante o evento.

Rollo e João Paulo posaram para fotos ao lado de Bolsonaro, enquanto Lucas Lourenço registrou a sua participação no seu perfil no Instagram. Já a presença de Marinho, sem máscara, foi revelada pelo MC Kevin, um dos convidados do jogo festivo de Narciso.

O Santos passou recentemente por um surto de coronavírus em seus elencos profissionais masculino e feminino. A equipe dirigida por Cuca chegou a ter 11 jogadores infectados durante o mesmo período - entre os atletas presentes à Vila Belmiro nesta segunda, apenas João Paulo teve a covid-19. No fim de semana, o lateral Fernando Pileggi desfalcou a equipe no confronto com o Ceará, pelo Brasileirão, por ter contraído a doença.

O elenco santista passa por testes para o coronavírus com frequência e sempre na antevéspera dos seus compromissos. O próximo será em 6 de janeiro, quando visitará o Boca Juniors, no estádio La Bombonera, para o duelo de ida das semifinais da Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.