Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Jogadores do São Paulo acreditam que podem conquistar a classificação fora de casa

Após empate em 0 a 0 com o Palmeiras, clube do Morumbi visita rival onde nunca conquistou um triunfo na história

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2019 | 04h30

O São Paulo lamentou o empate sem gols com o Palmeiras, sábado, no Morumbi, pela semifinal do Campeonato Paulista, mas apesar do 0 a 0 no placar, os jogadores acreditam que o time tem condições de reverter o resultado no campo do rival para garantir a classificação para a decisão do Estadual.

"Sabemos que estamos em um time grande e que pode ganhar o Palmeiras. Infelizmente nunca ganhamos lá, mas vamos lutar. Confiança tem de ter sempre, com uma camisa pesada igual a essa precisa ter sempre confiança. Infelizmente a bola não quis entrar, mas tenho certeza que vamos conseguir o objetivo na próxima partida", comentou o lateral Reinaldo.

Para o atacante Pablo, o São Paulo fez um grande jogo e só não foi vitorioso por detalhes. "Temos outro jogo, de volta, e vai se duro. O Cuca vai ajudar a equipe quando chegar e tenho certeza de que vamos fazer um grande ano. Temos o duelo de volta, queremos ir para a final, e ainda temos Copa do Brasil e Brasileirão", disse.

Para o técnico Vagner Mancini, o confronto no Allianz Parque terá os mesmos ingredientes que teve no Morumbi. "A partir do momento que duas equipes disputam uma vaga de final , obviamente que os ânimos estarão exaltados. Início de jogo é sempre de muita marcação, quando sai falta reclamam com árbitro, com o passar do tempo vai se acalmando e agente vê mais futebol", explicou.

"Isso é uma tônica do futebol brasileiro e deveria terminar. Gostaria de ver um jogo jogado desde o primeiro minuto, mas nossa cultura não é essa. Ainda se usa em campo a interpretação para pressionar o árbitro. Espero que seja uma grande partida e que ainda se jogue mais futebol", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.