Jogadores do São Paulo lamentam 'bobeira' em Curitiba

Jogadores do São Paulo lamentam 'bobeira' em Curitiba

Atletas lamentam 'momento de desatenção' e vantagem do Cruzeiro, mas projetam reação no clássico contra o Corinthians

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

18 Setembro 2014 | 08h16

Abatidos com a derrota por 3 a 1 que encerrou a série de nove jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro e permitiu ao Cruzeiro abrir sete pontos na liderança (49 a 42), os jogadores do São Paulo lamentaram o que chamaram de "bobeira" que culminou nos lances que sacramentaram a queda diante do Coritiba, por 3 a 1, na noite de quarta-feira, pela 22ª rodada.

O São Paulo vencia com relativa tranquilidade até os 14 minutos do segundo tempo, quando Hélder marcou o gol de empate em jogada que começou com falha de Alvaro Pereira. Três minutos depois, Joel colocou os paranaenses na frente.

"Foram minutos de desatenção que fizeram a diferença, e no lance do terceiro gol eu errei o passe e acabou gerando o contra-ataque. Agora são sete pontos (de vantagem), temos que correr atrás e já começa com o clássico no domingo", disse Paulo Henrique Ganso.

O São Paulo tem outro compromisso complicado no fim de semana, quando encara o Corinthians no Itaquerão. O time terá o retorno de Kaká, que cumpriu suspensão contra o Coritiba. No entanto, Alexandre Pato está fora por causa da cláusula contratual que o impede de enfrentar o rival durante seu empréstimo ao São Paulo.

"Passou, a diferença voltou para os sete pontos, precisamos pensar no próximo jogo que também é importante para nós", disse Alan Kardec, já projetando o compromisso do fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.