Jogadores do São Paulo lamentam gol sofrido nos acréscimos

'Mais uma vez o time teve falta de atenção', reclama, irritado, o atacante são-paulino Adriano

Agência Estado

20 de março de 2008 | 22h25

Os jogadores do São Paulo não acreditavam no gol tomado ao final do jogo. Os três pontos estavam garantidos até os 47 minutos do segundo tempo, quando Duarte marcou o gol do Sportivo Luqueño. "Mais uma vez o time teve falta de atenção", lamentou o atacante Adriano, que nesta quinta-feira sofreu forte marcação dos defensores paraguaios. Veja também: São Paulo empata com o Sportivo Luqueño no Paraguai Classificação Calendário e resultados da Libertadores O são-paulino Borges, que perdeu um gol inacreditável ainda na primeira etapa e saiu para a entrada de Aloísio, no segundo tempo, também lamentou o resultado. "A gente não esperava por isso, pois a vitória era o caminho natural. Mas o empate não é nada desesperador." O zagueiro Miranda, que deixou o campo no primeiro tempo após levar uma pancada na cabeça, passou por exames nesta quinta mesmo em Assunção, mas deve enfrentar o Guarani, em Campinas, no domingo, pelo Campeonato Paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
são Paulo FCCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.