Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Jogadores do São Paulo preveem pressão após derrota no clássico

"Este resultado vai trazer muita cobrança", reconhece Alan Kardec

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

26 Março 2015 | 12h05

Os poucos atletas do São Paulo que deram entrevistas depois da derrota para o Palmeiras por 3 a 0, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Paulista, confirmaram que os próximos dias voltarão a ser tensos no clube. O novo tropeço para um rival vai significar a retomada de reuniões internas no elenco e cobranças para que equipe, enfim, decole no ano.

Apesar de vir de quatro vitórias seguidas, a atuação ruim e o placar elástico derrubaram a confiança do grupo. "Aconteceu novamente um resultado que não agrada ninguém. Isso vai trazer muita cobrança", comentou o atacante Alan Kardec. O ex-palmeirense foi bastante vaiado pela torcida do time mandante e pouco conseguiu produzir na partida. Já nos minutos finais, ele foi substituído para a entrada de Boschilia.

Alan Kardec lamentou ainda a expulsão prematura do zagueiro Rafael Toloi, logo aos sete minutos de partida. Para recompor a defesa, o técnico Muricy Ramalho tirou Alexandre Pato e colocou Edson Silva, alteração que deixou o atacante sozinho no setor ofensivo e facilmente marcado. "Vamos continuar trabalhando e procurar falar menos. Não tem o que explicar. Temos que dar a volta por cima".

Pato deixou o gramado ainda antes dos 20 minutos de jogo e demonstrou irritação. Embora abatido, lembrou que a partida foi válida pela primeira fase e não tem peso para o restante da temporada. "Podemos encontrar o Palmeiras lá na frente e esse novo jogo vai poder valer, quem sabe, a classificação para a final ou um título", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.