Rubens Chiri / São Paulo FC
Rubens Chiri / São Paulo FC

Jogadores do São Paulo reclamam mais uma vez da arbitragem no Morumbi

Tricolores consideram que árbitro ignorou pênalti claro nos acréscimos do segundo tempo

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2020 | 21h37

Os jogadores do São Paulo deixaram o campo reclamando de um pênalti de Camacho em cima de Igor Gomes no final do clássico com o Corinthians. O meia tricolor entrou na área carregando a bola, aos 46 minutos do segundo tempo, e acabou caindo. O juiz Douglas Marques das Flores mandou seguir a jogada, nada marcou, e irritou bastante os jogadores do time da casa.

"Para mim foi pênalti. Em nenhum momento fui para o contato a fim de sofrer a falta. Eu diminuí a velocidade para fazer a alavanca do chute, mas não consegui nem chutar. Era um lance que poderia mudar a história do jogo", lamentou Igor Gomes, que não gostou do empate sem gols com o rival no Morumbi.

Raí e Diego Lugano, dois dos principais dirigentes do São Paulo, estavam bastante irritados com a arbitragem ao final da partida. E a bronca é ainda maior porque recentemente, contra o Novorizontino, também no Morumbi, o juiz daquela partida teve uma atuação muito ruim e anulou dois gols legítimos do São Paulo e não marcou pênalti. Então os cartolas tricolores já estão incomodados com as atuações da arbitragem em casa.

Por jogar em casa e com apenas seus torcedores no estádio, pois ainda vale a regra de torcida única para clássicos paulistas, o São Paulo não gostou do resultado. "A gente queria a vitória. O começo do jogo foi muito intenso, mas no final do primeiro tempo quase custou um gol. O Cássio estava em noite inspirada. Agora é erguer a cabeça, mas fica uma frustração porque queríamos vencer o jogo", disse o goleiro Tiago Volpi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.