José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Jogadores do São Paulo reconhecem que o ambiente melhorou no clube

Time iniciou semana em turbulência e comemora a volta da paz após vitória sobre o São Bernardo

PAULO FAVERO, Agência Estado

22 de março de 2013 | 10h05

SÃO PAULO - Nada como um dia após o outro, diz o velho ditado. No São Paulo, a semana começou turbulenta e está terminando de maneira mais harmônica. A pressão em cima do técnico Ney Franco diminuiu e os próprios jogadores reconhecem que o clima está mais leve. "Nada melhor do que vencer para melhorar o ambiente. E ainda mais porque foi uma vitória convincente em cima do São Bernardo. Fomos melhores e merecemos vencer", diz o zagueiro Rafael Toloi.

Ele festejou a maneira como a equipe jogou fora de casa pelo Campeonato Paulista e espera que o bom desempenho venha também no confronto de sábado, contra o Bragantino, no Morumbi. "Agora é dar sequência a isso. O Paulista serve de preparação e temos de fazer bons jogos para chegarmos bem no jogo da Libertadores, que é importantíssimo para nós", explica o defensor, numa referência à partida do dia 4 de abril, contra o The Strongest, em La Paz (Bolívia), que é fundamental para as pretensões do clube no torneio continental.

O capitão Rogério Ceni acredita que o pior já passou, mas sabe que a pressão continuará até o dia 4, quando o São Paulo decide seu futuro na competição. Mas o goleiro se mostra otimista. "Nós temos a confiança de que vamos conquistar o objetivo, que é a classificação para a próxima fase. Na Libertadores, se passarmos, podemos surpreender e chegar mais longe do que se tivéssemos uma classificação tranquila na primeira fase. Vai ser difícil, o The Strongest é um adversário muito bom, mas se fosse fácil não teria graça", conclui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.