Jogadores do Vasco são assaltados na entrada de São Januário

Volante Jonílson e o goleiro Tiago são surpreendidos antes do embarque da delegação para Recife

Agência Estado,

19 de maio de 2008 | 20h18

O volante Jonílson e o goleiro Tiago, ambos do Vasco, passaram por um grande susto na manhã desta segunda-feira. Eles foram assaltados quando chegavam a São Januário, no Rio, antes de se reapresentarem para o embarque da delegação rumo a Recife, onde o time enfrentará o Sport, na quarta, na Ilha do Retiro, pela semifinal da Copa do Brasil.  Os dois estavam no carro de Jonílson quando foram abordados pelos criminosos e ficaram sob a mira de dois revólveres. O volante perdeu relógio, celular, cordão, a mala com seu material esportivo e o veículo - viajou somente com a roupa do corpo. Já o goleiro Tiago ficou sem cordão, luvas, relógio, laptop, celular e dinheiro, cuja quantia não foi revelada. Coube, então, ao ex-delegado e atual técnico do Vasco, Antônio Lopes, levar os dois jogadores para a Delegacia de São Cristóvão (17ª DP do Rio), onde eles prestaram queixa do assalto. Ainda tenso, Jonílson falou sobre o assalto depois de voltar da delegacia. "A cena não sai da minha cabeça", desabafou o volante. Apesar do susto, Tiago e Jonílson estão confirmados no time titular do Vasco que vai encarar o Sport na quarta-feira, em Recife. CAUTELARespeito total ao adversário. Essa é a postura do Vasco para o confronto de quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil. Em qualquer entrevista, os atletas vascaínos ressaltam a qualidade do time do Sport, que eliminou os favoritos Internacional e Palmeiras em fases anteriores do torneio. "O jogo será complicado", prevê o meia Morais, um dos destaques da equipe carioca.

Tudo o que sabemos sobre:
Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.