CELIO MESSIAS
CELIO MESSIAS

Jogadores e Eduardo Baptista lamentam expulsão de Róger Guedes: 'É momento de extravasar'

Atacante levou o segundo cartão amarelo diante do Novorizontino após subir no alambrado para comemorar gol

O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2017 | 07h00

Os jogadores do Palmeiras e o técnico Eduardo Baptista lamentaram a expulsão de Róger Guedes na vitória por 3 a 1 diante do Novorizontino, domingo, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Após o terceiro gol, aos 44 minutos do segundo tempo, o atacante subiu no alambrado para comemorar com a torcida e levou o segundo cartão amarelo. Chateado, Róger Guedes chegou a chorar no banco de reservas por causa da expulsão.

"A gente trabalha a semana inteira para fazer o gol. Ele marcou no último minuto e teve uma explosão de alegria. Ficou feliz e foi para o alambrado. Está no regulamento e, infelizmente, perdemos o jogador para o próximo jogo", lamentou o Baptista.

O volante Felipe Melo também saiu em defesa de Róger Guedes. "Perdemos um jogador porque extravasou. Não faltou o respeito com ninguém, certas coisas no futebol têm de mudar. Se tivesse mostrado o dedo do meio, mandado tomar naquele lugar, tudo bem, mas não é só com o Palmeiras, vi o Cueva fazer gol na Vila Belmiro e tomar cartão, o Ricardo Oliveira... É momento de extravasar, alegria. Não existe", reclamou Felipe Melo.

Michel Bastos foi outro que questionou o amarelo dado pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira a Róger Guedes. "Gol é o melhor momento do futebol", disse.

O Palmeiras volta a enfrentar o Novorizontino na sexta-feira, no Pacaembu. O Alviverde pode perder por até um gol de diferença que estará classificado para a semifinal do Estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.