Jogadores escapam de tragédia na Ásia

Cinco jogadores italianos que passavam férias nas Ilhas Maldivas escaparam ilesos do maremoto que assolou o sulasiático e que deixou milhares de mortos no Sri Lanka, Índia e Tailândia. Os atletas Paolo Maldini e Filippo Inzaghi, do Milan, além de Gianluca Zambrotta (Juventus), Cristiano Lucarelli (Livorno), Alesandro Nesta (Milan) e Marco Materazzi (Inter de Milão) foram surpreendidos pela tragédia, mas entraram em contato com seus clubes e familiares informando que estão bem. "Acho que é hora do treino da manhã". Com esta mensagem enviadapor telefone celular o jogador Zambrotta assegurava a seu clube que estava bem. Paraíso turístico do oceano Índico, o arquipélago afetado pelomaremoto está tomado por italianos ricos, estrelas do futebol e domundo dos espetáculos. "Tudo está bem. Estou com Gianluca Zambrottae acabamos de embarcar no avião", notificou a seu pai o capitão doMilan, Paolo Maldini, na tarde de domingo."Vimos uma onda de mais de dois metros. Peguei meus dois filhos enos escondemos. Tivemos muito medo", contou a seu irmão Cristiano Lucarelli. "Estou bem, mas tivemos medo", disse Filippo Inzaghi aosdirigentes do Milan. "Estamos com mais de 300 pessoas no ´hall´ dohotel esperando para sair da ilha", acrescentou ele, no final da tarde de domingo. Um avião, com 270 passageiros a bordo, decolou do aeroporto deMalé, a capital das Maldivas, com destino à Itália, segundo osserviços de proteção civil italianos.MUSTER - O tenista austríaco Thomas Muster, ex número 1 do ranking da ATP, também viveu momentos de muita apreeensão nas Ilhas Maldivas. Ele estava num bangalô, quando ondas gigantes atingiram a ilha.Ele contou que na madrugada, o bangalô ?começou a estremecer violentamente?, contou. ?Logo em seguida, ouvimos um estrondo e uma onda de aproximadamente três metros passou próxima à nossa casa. Em 20 segundos tudo tinha terminado?, relatou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.