Jogadores estão fechados com Oswaldo

Depois da vitória por 2 a 0 contra o União Barbarense, hoje à tarde, e a volta à vice-liderança do Campeonato Paulista, os jogadores do Santos preferiram defender o técnico Oswaldo de Oliveira, que outra vez foi hostilizado pela torcida, na Vila Belmiro, a falar do jogo. "Estamos do lado do Oswaldo e o melhor que temos para fazer neste momento é procurar melhorar o nosso futebol e continuar vencendo porque só com vitórias essa situação volta à normalidade", disse o capitão Ricardinho. "Estamos todos fechados com Oswaldo", afirmou o goleiro Mauro. Evitando condenar o comportamento da torcida, hoje, na Vila Belmiro, Ricardinho justificou o fraco rendimento do time. "É sempre difícil enfrentar adversários que deixam oito, nove jogadores atrás da linha da bola, mas mesmo assim vencemos a atingimos o nosso objetivo que era ganhar os três pontos", justificou. "Toda vez que um adversário abre mão do ataque para só se defender aqui na Vila, temos dificuldades." Ricardinho repetiu que os jogadores querem a permanência do técnico Oswaldo de Oliveira. "E a melhor maneira que temos para enfrentarmos essa situação é mantermos o nosso foco em campo e procurarmos sempre melhorar. Entendemos o torcedor, que quer vitórias e boas exibições, mas nem sempre isso é possível." Agora a ordem é para que todos os jogadores esqueçam o Campeonato Paulista e se concentrem no jogo de quinta-feira, às 19h45, em Quito, no Equador, contra a Liga Desportiva Universitária (LDU), pelo Grupo 2 da Copa Libertadores da América. Os jogadores voltam aos treinos amanhã à tarde, no Centro de Treinamentos Rei Pelé e a viagem para o Equador será terça-feira cedo, com destino à Lima, onde treina à tarde e pernoita, voando para Quito, quarta-feira cedo. Dois jogadores preocupam: Léo e Ávalos. O lateral-esquerdo participou apenas do primeiro tempo do jogo de hoje à tarde, na Vila Belmiro. De acordo com o médico do clube, Antônio Carlos Taíra, o atleta voltou a sentir a contusão no joelho direito. "A substituição foi apenas para preservá-lo", assegurou. Porém, o jogador será reavaliado amanhã para saber se poderá ou não viajar com o time para o Equador. Léo se queixa das dores no joelho direito há mais de uma semana e chegou a ser dúvida para o jogo de hoje. Quanto a Ávalos, que sentia dores no músculo posterior da coxa direita, será reavaliado amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.