Jogadores festejam 'outro Corinthians' após vitória

Atletas forma unânimes em destacar a força de vontade do grupo em triunfo por 3 a 0 sobre o Guarani

18 de janeiro de 2008 | 00h22

A vitória por 3 a 0 fez torcida e jogadores festejarem, juntos, um novo Corinthians. Após o jogo contra o Guarani, os atletas foram unânimes ao destacar a força de vontade da equipe, que quer fazer de 2008 o ano da recuperação. Veja também: Classificação Calendário / Próximos jogos Corinthians bate o Guarani por 3 a 0 em estréia no Paulistão Andrés Sanchez analisa o futuro do Corinthians no Campeonato Paulista Guia do Paulistão 2008  "Este é um outro Corinthians, não só nas declarações (otimistas) dos jogadores, mas também nas atitudes dentro do campo", elogiou o goleiro Felipe, um dos poucos remanescentes da trágica temporada passada. "Eu sabia que na estréia não seria fácil, porque apenas três jogadores do ano passado continuam com o time. Mas superamos todas as dificuldades." O goleiro também comemorou o grande comparecimento da torcida - quase 30 mil pessoas foram ao Estádio do Morumbi. "Apesar de tudo o que aconteceu a torcida está com a gente, mesmo numa quinta-feira à noite, com chuva." Um dos estreantes na equipe, o capitão William, trazido do Grêmio por Mano Menezes para ser o xerife da zaga corintiana, destacou a expressiva vitória construída sobre o time de Campinas. "Acho que começamos vencendo muito bem. Não foi um resultado que veio por acaso", analisou. "Fomos muito contundentes, criamos inúmeras chances no primeiro tempo. Começamos a caprichar mais no segundo tempo para os gols saírem. O atacante Finazzi, também um dos poucos que se salvou depois do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, destacou a qualidade do meio-campo corintiano. E espera, em breve, estar mais entrosado com o uruguaio Acosta. "Acho que está todo mundo se esforçando." Feliz também estava o jovem atacante Dentinho, que além de marcar um gol, sofreu o pênalti que acabou fechando o placar. "Agora, o grupo está focado e vamos buscar o título do Paulista, para esquecer o que passou." Depois do gol, o atleta comemorou beijando uma tatuagem que fez em homenagem aos pais, Eunice e Adonias.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.