Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Jogadores festejam permanência de Muricy e prometem empenho

Promessa é de comprometimento, sobretudo na Libertadores 

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

30 Março 2015 | 09h26

A permanência de Muricy Ramalho no comando do São Paulo parece ter agradado aos jogadores. O volante Hudson, por exemplo, festejou a continuidade do trabalho e espera que o time reaja com o treinador no banco de reservas. "A gente ficou feliz com a permanência dele. Somos mais fortes com ele", explicou, após o triunfo por 3 a 0 sobre o Linense.

O próprio goleiro Rogério Ceni acha que não era o momento de mudar o rumo do trabalho. Muricy tem uma forte ligação com o São Paulo e garante que não é qualquer multa contratual que o segura no cargo. "Em qualquer clube, a troca em cima de um jogo importante é complicada. O Muricy conhece bem o clube e se sente competente para dirigir o time. A diretoria acredita que tem o técnico que pode conduzir o São Paulo às vitórias", disse o capitão.

Um dos fatores que pode ajudar a melhorar o ambiente é a vitória de domingo por 3 a 0 sobre o Linense. Apesar de as torcidas organizadas do clube prometerem ir nesta segunda-feira ao Centro de Treinamento da Barra Funda, o astral é um pouco melhor. "Uma vitória como essas dá uma tranquilizada. Vencer é sempre bom", afirmou Hudson.

O volante acha que os jogadores precisam agora escutar as orientações de Muricy para a partida decisiva de quarta-feira, contra o San Lorenzo. Se o São Paulo vencer na Argentina, dará um grande passo rumo à classificação às oitavas de final da Copa Libertadores. "É um jogo que temos de entrar ligados. Enfrentaremos um time bom, que vai para cima. Agora temos de trabalhar para fazer dentro de campo o que ele pede", concluiu Hudson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.