Jogadores não falam sobre Marcelinho

Após a vitória sobre o Independiente, ainda nos vestiários do Pacaembu, os jogadores do Corinthians evitaram falar sobre o afastamento de Marcelinho Carioca. O tema se transformou em tabu dentro do grupo. A diretoria do clube até proibiu os atletas de darem declarações sobre o assunto. "Recebemos ordens para não falar nada", ressaltou o zagueiro Scheidt, autor do segundo gol nos 2 a 1 pela Mercosul.Já o goleiro Rubinho, irmão do volante Zé Elias, considerava-se um torcedor realizando seu sonho. "Há sete anos, estava nas arquibancadas e sei o que se passa por lá. Meu trabalho dentro de campo é uma retribuição a esta época", ressaltou o jogador, o novo titular do Corinthians. Ele não estava surpreso com sua grande atuação. "Tenho trabalhado para isso", observou.Para o técnico Wanderley Luxemburgo, o Independiente valorizou a vitória corintiana. "Trata-se de um grande time, de marcação e preparo físico. Tivemos dificuldades por isso", observou. Para ele, a equipe teve um bom rendimento, apesar de ter recuado muito no segundo tempo.O Corinthians estréia dia 1º no Campeonato Brasileiro, contra o Vitória, em Salvador. Pela Mercosul, o time paulista volta à campo dia 22, contra o Cruzeiro. "Com mais três pontos praticamente garantiremos a classificação para a próxima fase", acredita Luxemburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.