Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Jogadores querem render mais para ajudar em reação do Corinthians

Atletas fazem pacto para fazer a equipe voltar a vencer no Campeonato Brasileiro

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2018 | 05h06

Os jogadores do Corinthians prometeram mais trabalho e união para tentar fazer o time voltar ao caminho das vitórias. O momento é importante porque na próxima semana a equipe tem uma decisão em casa pela Copa Libertadores: precisa reverter o placar de 1 a 0 conquistado pelo Colo-Colo no jogo de ida.

Após a derrota para o Fluminense, o presidente Andrés Sanchez foi ao vestiário e cobrou comprometimento dos atletas. O dirigente entende que muitos atletas podem render bem mais do que estão apresentando e, caso isso aconteça, eles serão fundamentais para devolver a equipe aos trilhos.

Na defesa, Fagner é o jogador que pode ajudar a melhorar o rendimento do time. É um atleta de seleção brasileira, que costuma ir bem no apoio ao ataque e não dá espaços aos rivais na defesa. Mas ele não vem tendo um bom destaque nos últimos duelos. Se melhorar, vai ajudar bastante a equipe.

No meio, o crescimento do Corinthians passa pelos pés de Jadson. Foi com um gol dele que a equipe eliminou a Chapecoense na Copa do Brasil. Ele é o principal articulador das jogadas de ataque, mas também não tem correspondido à altura do que pode render. A Fiel sabe que ele tem muito mais a oferecer ao time.

Quem também está abaixo é o volante Gabriel, responsável por proteger a defesa no meio de campo. Contra o Fluminense, na quarta-feira, ele ficou no banco de reservas, perdendo a posição para Ralf. No próprio clube ele já demonstrou que pode ajudar nos momentos mais complicados.

Na frente, o paraguaio Romero começou embalado após a parada para a Copa do Mundo, fez muitos gols, mas agora já vive um jejum de cinco partidas sem marcar. Para piorar, ele ainda recebeu o cartão vermelho na última rodada e terá de cumprir suspensão automática contra o Paraná, amanhã, às 19 horas, na Arena Corinthians.

Para se ter uma ideia, nas cinco primeiras partidas oficiais após o Mundial na Rússia, Romero anotou sete gols. Mas nos seis jogos seguintes passou em branco, atuando em cinco deles (o jogador não enfrentou a Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro, na Arena Condá).

Para resumir, essa queda de rendimento das principais peças da equipe tem afetado o desempenho geral. Para o volante Ralf, os jogadores entenderam as cobranças de Andrés. “A gente sabe que tem muito a melhorar. A gente vem conversando que o time tem sofrido muitos gols bobos, só vamos melhorar no dia a dia, nos treinos, contamos com todos e com o professor Loss”, explicou Ralf.

 

 
Mais conteúdo sobre:
Corinthians futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.