Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Jogadores reconhecem fraca atuação do Inter na segunda derrota seguida

Equipe colorada foi derrotada pelo São José por 2 a 0, neste domingo, fora de casa

Redação, Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2019 | 22h19

Não há o que reclamar, apenas a lamentar. Os próprios jogadores do Internacional reconheceram a fraca atuação do time na derrota para o São José, por 2 a 0, neste domingo, no estádio Passo DAreia. Ninguém soube explicar o que aconteceu em campo.

"A gente tomou dois gols bobos e depois ficou difícil de tentar alguma reação. Vamos ter que manter o trabalho duro para melhorar", disse o atacante Neilton, um dos reforços do time e que chegou do Vitória.

O goleiro Marcelo Lomba não achou que os gols saíram de forma natural. "No primeiro, o cara (Márcio Jonathan) deu muita sorte, porque pegou um pombo sem asa. Quando eu saltei já não dava mais para fazer nada. No segundo, nós erramos na marcação e o cara (Tássio) até se abaixou para cabecear. Nós temos que acertar estes detalhes", alertou.

Já Rafael Sóbis preferiu reconhecer os méritos do adversário. "A vitória deles foi justa e merecida, porque eles marcaram os gols. Nós nem tivemos chances para marcar. Não jogamos nada", enfatizou.

Respaldado pelo presidente Marcelo Medeiros, o técnico Odair Hellmman, garantiu que vai mandar o planejamento de trabalho, priorizando a parte física e promovendo um revezamento entre os jogadores. O objetivo é chegar forte em outras competições importantes, como a Copa Libertadores e depois a Copa do Brasil, além do Campeonato Brasileiro.

"Nos estamos pensando como um todo. Já sabíamos que sofreríamos neste começo de temporada, mas com certeza, o time vai evoluir a buscará os resultados positivos", assegurou Odair.

Esta foi a segunda derrota do Inter na competição. No meio de semana, tinha perdido em casa para o Pelotas, por 2 a 1. Só tem os três pontos da vitória sobre o São Luiz, em Ijuí, na rodada inicial do Gaúcho. Na quarta-feira, o time vai atuar de novo fora de casa, desta vez, diante do Veranópolis, a partir das 21 horas, pela quarta rodada.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.