Raul Arboleda/AFP
Raul Arboleda/AFP

Jogadores reprovam torcida e elogiam atuação do Brasil em Salvador

Atletas, no entanto, admite que faltou tranquilidade em alguns momentos

Ciro Campos / Enviado Especial / Salvador, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2019 | 00h10

Os jogadores da seleção brasileira consideraram injustas as vaias e os gritos de “olé” dos torcedores na Fonte Nova durante a partida contra a Venezuela pela Copa América.

“Não são justas, porque a Venezuela pouco criou. Nossa equipe teve uma boa estrutura. Toda segunda bola foi nossa”, disse. “Num todo, a equipe se comportou bem, mas quando não faz gol parece que está tudo errado”, disse o zagueiro Thiago Silva.

O lateral-esquerdo Filipe Luís criticou o comportamento dos torcedores em Salvador. “A torcida cantar “olé” para o adversário não ajuda. Quem sai perdendo com isso é o Brasil. Não foi o resultado que esperávamos, mas suamos a camisa.”

“Fizemos tudo para ganhar o jogo. Tivemos inúmeras chances. Defendemos bem, controlamos o jogo e não conseguimos o gol. Faltou o último passe. Em linhas gerais o time fez jogo completo, sólido”, prosseguiu o lateral-esquerdo.

Um dos poucos jogadores poupados pelo público na Fonte Nova foi o atacante Everton, que entrou no segundo tempo depois de ter o nome gritado nas arquibancadas. O atacante lamentou o VAR ter anulado dois gols do Brasil. No segundo, Everton fez grande jogada pela esquerda e cruzou na medida para Philippe Coutinho mandar para a rede. O árbitro de vídeo anulou porque a bola tocou em Firmino, que estava em posição de impedimento. “Procuro dar o melhor sempre que tenho a oportunidade de entrar. Hoje pude contribuir. Mas o gol acabou sendo anulado”, disse o jogador.

O atacante do Grêmio também minimizou o empate e já está de olho na última partida da primeira fase, sábado, contra o Peru, na Arena Corinthians.“A Venezuela veio muito fechada. Faltou mesmo o gol. Tem de concentrar porque o campeonato é tiro curto e já tem jogo difícil pela frente no final da semana. Infelizmente não conseguimos a vitória, mas creio que isso não pode deixar interferir no nosso trabalho. A gente está no caminho certo e vamos em busca da classificação”, finalizou o atacante. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.