Pierre Phillipe Marcou/AFP<br>
Pierre Phillipe Marcou/AFP<br>

Jogo com o Basel é boa chance para Real se recuperar, diz Ancelotti

Técnico aposta na estreia na Liga dos Campeões diante dos suíços, nesta terça, para recolocar os espanhóis no caminho das vitórias

Reuters

15 Setembro 2014 | 09h51

O técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, acredita que o jogo de terça-feira contra o Basel, válido pela primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, será uma boa chance para os atuais campeões europeus se recuperarem após um início de temporada ruim.

O Real perdeu por 2 a 1 para o rival Atlético de Madrid no Santiago Bernabéu no sábado, a segunda derrota seguida da equipe no Campeonato Espanhol, e parte da exigente torcida do clube deixou clara sua insatisfação ao vaiar o capitão e goleiro Iker Casillas.

Ancelotti, um dos apenas seis jogadores a conquistar a Liga dos Campeões como jogador e técnico, lembrou nesta segunda-feira que o Real também teve um início de campanha ruim na temporada passada, mas se recuperou e acabou conquistando seu 10º título europeu e ainda a Copa do Rei.

"Eu me sinto como um técnico que precisa corrigir coisas no time, da mesma forma que aconteceu no ano passado", disse o treinador em entrevista coletiva.

"Esse jogo veio na hora certa, já que é uma chance de mostrar uma reação positiva e demonstrar coisas boas no time", acrescentou o italiano.

"Começar bem esta competição é muito importante. Acredito que seremos competitivos e vamos tentar conquistar o título de novo."

A missão imediata de Ancelotti é integrar os novos reforços, Toni Kroos e James Rodríguez, ao time nas vagas de Xabi Alonso e Ángel do María, negociados, respectivamente, com Bayern de Munique e Manchester United. 

O Real parece ter perdido o controlo do meio-campo que tinha com Alonso, enquanto Di María era um escape para o time diante de defesas fechadas, por sua energia e habilidade.

Ancelotti disse estar satisfeito com o elenco que tem à disposição, montado ao custo de centenas de milhões de euros pelo presidente do Real, Florentino Pérez.

"O problema é claro, não é tão complicado. Nós precisamos de mais consistência ao longo dos 90 minutos", disse o técnico a repórteres.

"Analisamos juntos o que está acontecendo e todos nós concordamos que falta consistência, e estamos trabalhando para melhorar isso."

Na outra partida do Grupo B da Liga dos Campeões, o Liverpool recebe o Ludogorets, campeão da Bulgária, também na terça-feira.

(Reportagem de Iain Rogers)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.