Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Jogo contra melhor ataque do Paulistão é teste para a defesa corintiana

Time de Fábio Carille precisa superar limitações para frear esquema ofensivo de Jorge Sampaoli

Gonçalo Júnior, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2019 | 04h30

O clássico deste domingo contra o Santos é um teste importante para a defesa do Corinthians, principalmente no que se refere às jogadas aéreas. Onze dos 15 gols sofridos pelo clube em 2019 saíram pelo alto, em um enredo que já se tornou recorrente. Na Arena Corinthians, o setor vai enfrentar o melhor ataque do Paulistão.

Corrigir esse problema foi a tarefa de casa da equipe ao longo da primeira semana livre para treinamentos na temporada. As correções incluem os treinos e análise dos vídeos feitos pelo Cifut (Centro de Inteligência de Futebol) do clube.

Carille avalia que o problema não é só com os zagueiros e confirma Manoel e Henrique. Para ele, o problema é a falta de tempo para treinar. "Temos de treinar mais e deixar o entendimento entre eles (zagueiros). Em 13 jogos nos 39 dias, não fiz um treino decente para cobrar isso", reclama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.