Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Jogo do Grêmio na Libertadores é transferido do Peru para o Equador

Mudança da partida com o Ayacucho foi necessária em função do veto imposto pelas autoridades peruanas para a entrada de brasileiros no país

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2021 | 23h30

A Conmebol comunicou nesta segunda-feira que o jogo de volta da segunda fase preliminar da Copa Libertadores entre Ayacucho, do Peru, e Grêmio foi transferido para Quito, no Equador. A mudança acabou sendo necessária em função do veto imposto pelas autoridades peruanas para a entrada de brasileiros no país pela pandemia do coronavírus

O confronto de volta em 16 de março, às 21h30, foi marcado para o Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito. Já o jogo de ida, nesta quarta-feira, também está marcado para as 21h30, na Arena do Grêmio, sendo o primeiro compromisso do time gaúcho após a derrota na final da Copa do Brasil para o Palmeiras. 

Como estava impedido de atuar no seu estádio, o Ciudad de Cumaná, em Humanga, pela Conmebol, em função da capacidade reduzida, o Ayacucho pretendia jogar contra o Grêmio no Estádio Garcilaso de la Vega, em Cuzco, a 3,4 mil metros do nível do mar. A altitude em Quito, local do jogo, é de 2,8 mil metros. 

O vencedor de Grêmio x Ayacucho vai encarar quem passar da série entre Independiente Del Valle e Unión Española em confronto que valerá uma vaga na fase de grupos da Libertadores. O time gaúcho participa da competição após ser o sexto colocado no último Brasileirão. Já o Ayacucho ficou em terceiro lugar no Campeonato Peruano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.