Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Jogo entre Brasil e Paraguai na Arena Corinthians tem renda de mais de R$ 12 milhões

Público de mais de 44 mil presentes renderá aos cofres da CBF uma das maiores arrecadações da história do futebol brasileiro

Felippe Scozzafave e Rafael Pezzo, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2017 | 22h29

A partida entre Brasil e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, foi um verdadeiro sucesso de público. O torcedor paulistano, carente de um jogo da seleção principal desde a abertura da Copa do Mundo de 2014, compareceu em peso à Arena Corinthians, com mais de 44.000 presentes e renda de incríveis R$ 12.323.925. Apesar da maior parte das vendas ter sido feita de maneira antecipada, isso não impediu a presença de cambistas no estádio.

Apesar do forte policiamento nos arredores do local, os cambistas não se intimidaram e, com ingressos para quase todos os setores do estádio, negociavam as entradas por até 40% a mais do que o valor que era cobrado na internet e nos pontos de venda oficiais. Além disso, alguns deles aceitavam até mesmo cartão de crédito e débito na hora do pagamento.

CLIMA FAMÍLIA

A chegada à Arena Corinthians aconteceu de forma bastante tranquila, sem correria e nenhuma queixa de torcedores na hora de entrar no estádio. Quem optou pelo Metrô, viu uma movimentação normal, aparentando ser menor do que em dias de jogos do Corinthians no local. No caminho entre a estação Itaquera e a entrada da Arena, muitos camelôs comercializavam bebidas, além de acessórios da seleção brasileira, como bandeiras e camisas. Destaque também para a grande presença de famílias com crianças e também pessoas idosas entre os expectadores da partida.

Brasil e Paraguai jogam pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A equipe de Tite lidera a tabela da competição e está próximo de garantir a classificação - a Argentina é a atual quinto colocada, que iria para a repescagem caso a competição terminasse nesta rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.