Marcelo Cortes / Flamengo
Marcelo Cortes / Flamengo

Jogo entre Flamengo e Vasco no sub-17 termina em confusão após vascaíno citar incêndio

Goleiro do cruzmaltino respondeu provocação esportiva reclamando da falta de acerto entre o clube e os familiares das vítimas da tragédia no CT rubro-negro

Redação, Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2019 | 17h04

A semifinal da Taça Rio sub-17 entre Flamengo e Vasco terminou em confusão entre os jogadores após o goleiro vascaíno Cadu citar o incêndio ocorrido no Ninho do Urubu em janeiro, que vitimou 10 garotos das categorias de base do clube, e reclamar da atitude do time rubro-negro quanto às famílias das vítimas. A briga ocorreu após o término da partida, que ficou empatada em 2 a 2 - o Flamengo ficou com a classificação para enfrentar o Botafogo na final do torneio por ter melhor campanha.

O Flamengo fez 2 a 0, mas o Vasco empatou no segundo tempo. A primeira discussão mais séria aconteceu após o placar voltar a ficar igual - Cadu se irritou com o goleiro flamenguista, Bruno, que estaria retardando o início do jogo nos tiros de meta. O vascaíno afirmou que aquilo era atitude de time pequeno, o que levou a um bate-boca.

Depois da partida, os rubro-negros provocaram os adversários com gritos de 'eliminado'. Segundo os flamenguistas, o goleiro vascaíno, então, disse: 'resolvam a dívida de vocês com os meninos que morreram', que se revoltaram e foram para a briga generalizada.

A pessoas do Vasco, Cadu teria dito que não falou de forma ofensiva ou pejorativa e ressaltou que era amigo de algumas das vítimas da tragédia, principalmente o também goleiro Christian Esmério. Para ele, o Flamengo não podia desamparar as famílias dos amigos que morreram e não receberam indenizações, segundo o site globoesporte.com. Além de Christian, outros três mortos no incêndio eram do sub-17: o lateral Samuel e os volantes Jorge e Rykelmo.

O Vasco se manifestou através do Twitter, pedindo desculpas pelo atleta e reiterando que é solidário ao Flamengo quando se trata da tragédia. Segundo o cruzmaltino, o atleta já está arrependido da atitude que iniciou a confusão. Já os jogadores do Flamengo que estavam em campo demonstraram raiva da situação, como o volante Arthur Lessa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.