Eric Gaillard/ Reuters
Eric Gaillard/ Reuters

Jogo entre Nice e Olympique é paralisado após invasão de campo e confusão entre torcida e jogadores

Tumulto começa após jogador da equipe de Jorge Sampaoli reclamar de ser alvo de objeto arremessado pela torcida adversária

Redação, Estadao Conteudo

22 de agosto de 2021 | 19h08

Neste domingo, o Campeonato Francês teve viu cenas inacreditáveis e lamentáveis na partida entre Nice e Olympique de Marselha, em Nice, pela terceira rodada. E não por um bom motivo. Na segunda etapa do confronto, que ia sendo vencido pelo time da casa por 1 a 0, torcedores invadiram o gramado e provocaram uma confusão de proporções enormes também com os jogadores das duas equipes.

O tumulto começou aos 29 minutos do segundo tempo, quando o meia-atacante Dimitri Payet, irritado, indicou que foi atingido por uma garrafa e arremessou de volta o objeto lançado em sua direção pela torcida do Nice, como já vinha ocorrendo ao longo da partida. Os ânimos se exaltaram e os jogadores do Olympique de Marselha partiram para cima em defesa do companheiro.

O volante Guendouzi e o zagueiro Álvaro González foram os primeiros a discutir com os torcedores, em briga generalizada que envolveu jogadores das duas equipes, e terminou dentro de campo após a barreira policial ser furada. Na confusão, o meia brasileiro Gerson, ex-Flamengo, chegou a trocar agressões com o zagueiro Todibo, do Nice.

Dezenas de torcedores adentraram o campo de jogo e a partida teve de ser paralisada para que a briga generalizada pudesse ser controlada. Com os ânimos exaltados, o técnico argentino Jorge Sampaoli, do Olympique de Marselha, quase partiu para cima do mesmo Todibo e teve de ser contido por atletas de seu time.

Até a interrupção, o Nice tinha ficado em vantagem graças ao gol do dinamarquês Dolberg, aos quatro minutos do segundo tempo. Na comemoração, foi possível perceber que a proximidade dos torcedores com o campo de jogo não tinha qualquer barreira intransponível. O jogo em Nice está suspenso e não há uma definição de quando ele será retomado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.