Jogo no Sul define futuro de são-paulinos

Engana-se quem pensa que a partida contrao Internacional, neste domingo, às 18 horas, em Porto Alegre,não vale nada para os são-paulinos. Para o time paulista, ostrês pontos não farão grande diferença. Afinal, já estáclassificado para a Libertadores de 2004 e não tem mais chancede brigar pelo título. Só que para muitos jogadores poderásignificar a permanência no Morumbi, um novo e melhor contratoou a despedida . Vários atletas que estarão em campo ainda não têm o futurodefinido. Rico é um deles. O atacante, que teve temporadairregular, não convenceu a diretoria de que merece ficar para oano que vem. Nas últimas rodadas do Brasileiro, pode tirar essadúvida dos dirigentes. Diego Tardelli não conseguiu ganhar a confiança total dacúpula tricolor. Estava quase certo que o atacante seriaemprestado para ganhar experiência em outra agremiação para,depois, quem sabe, voltar. Suas boas atuações nos últimos jogos,contudo, puseram um ponto de interrogação nos cartolas. Ele podeser aproveitado para a Libertadores. O zagueiro Jean, cujo contrato termina no fim do mês, deveseguir no clube, mas está longe de ser unanimidade. O uruguaioLugano, que também tem o vínculo terminando , caiu nas graças dacomissão técnica e dos dirigentes e dificilmente sairá. Ovolante Adriano é um dos que não vêm agradando por sua limitaçãotécnica. Seu estilo aguerrido, no entanto, pode garantir umavaga no banco em 2004. A situação mais complicada é a do goleiro Roger, que substituiRogério Ceni, machucado. Roger, apesar de apresentar bom nível,tem salário elevado para um reserva - cerca de R$ 50 mil mensais- e não se encaixaria na política pés-no-chão do clube. O atleta porém, mostra otimismo e acredita que renovará o contrato, queestá expirando. "Para o São Paulo será importante manter doisgoleiros de bom nível por causa da Libertadores", justifica.Ele afasta, contudo, a possibilidade de aceitar redução nosvencimentos. "Tenho o mesmo nível do Rogério e ganho menos dametade que ele. Por isso, acho que, no mínimo, mereço continuarrecebendo o mesmo salário." Certo, por enquanto, é que um novo treinador será contratado eque atletas como os volantes Alexandre e Carlos Alberto e olateral-esquerdo Fabiano vão deixar o Morumbi. Gabriel, suspenso será substituído por Leonardo Moura. A equipe voltará autilizar o esquema 4-4-2, com Rico e Diego na frente. LuísFabiano cumpre suspensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.