Jogo pode marcar despedida de Vágner Love

O confronto entre Palmeiras e Coritiba, hoje, às 18 horas no Palestra Itália vai oferecer duas atrações. Uma é conhecida: a estréia do técnico Estevam Soares no comando. A outra é que, depois de muita especulação, o jogo, realmente, pode ser o último de Vágner Love na equipe.Os representantes portugueses do CSKA terão na terça-feira reunião com a diretoria do Palmeiras para, no dia seguinte, salvo algum imprevisto, receber os dirigentes russos, possivelmente acompanhados do médico que fará exames no atacante antes da assinatura do contrato. Os cartolas palmeirenses pretendem estender a permanência de Love, mas existe boa possibilidade de o clube russo decidir pela saída do jogador, até porque ele quer levar a família e precisa providenciar a mudança.No Palmeiras, duas confirmações: a de que Vágner só sai se o clube receber pelo menos US$ 5 milhões ? 60% do valor da negociação ? e de que o CSKA fez uma proposta por escrito que foi aceita. O clube, porém, não fez pré-contrato o que significa que ainda há risco de o negócio não se concretizar. Também têm direito a uma porcentagem da transação o empresário Gilmar Rinaldi e o ex-jogador Evandro, que descobriu o atacante. O procurador do jogador, Cláudio Guadagno, não quis falar sobre as negociações.Assim, aumentarão os desafios de Estevam. Ele terá de melhorar a produtividade do grupo e substituir Vágner. Entre os candidatos estão Jardel, ainda sem documentação regulamentada, e os novatos Kahê, do Nacional, e Júlio César, das categorias de base. O meia William ainda busca uma solução para seu problema cardíaco. Em Limeira, é considerada certa a contratação pelo Palmeiras do goleiro Carlos Carioca e do lateral Dickson, da Internacional.O Coritiba tenta acabar com o jejum de vitórias, desde 22 de abril, e do ataque, que não marca há três jogos. Aristizabal está fora ? foi liberado pelos médicos, mas precisa passar por trabalho de musculação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.