Jogos no Waldstadion, em Frankfurt, terão teto fechado

A Fifa anunciou nesta segunda-feira que os próximos quatro jogos marcados para o Waldstadion, em Frankfurt, serão disputados sob teto coberto, depois do forte calor que prejudicou a partida de sábado, entre Inglaterra e Paraguai. A entidade pediu ao Comitê Organizador que o teto retrátil do estádio seja fechado já nesta terça-feira, durante o jogo entre Togo e Coréia do sul.O verão demorou a chegar para valer na Alemanha, mas o fez com força total. Na vitória inglesa, a temperatura passou de 30 graus centígrados - índice semelhante ao registrado no domingo, na vitória da Holanda sobre Sérvia e Montenegro, em Leipzig, onde não há teto retrátil.A medida também pode ser estendida para o outro estádio alemão que tem teto retratil, o AufSchalke Arena, em Gelsenkirchen, que nesta segunda recebe Estados Unidos x República Checa, e sediará ainda outros dois jogos da primeira fase, além de uma partida das quartas-de-final. O Brasil pode passar por Frankfurt se terminar em primeiro no Grupo F e chegar às quartas-de-final, mas não jogará em Gelsenkirchen."Para a Fifa, a saúde é muito importante. Consultamos analistas e eles nos confirmaram que o ambiente fica melhor quando está fechado. Por isso, até os treinos serão assim. Em Gelsenkirchen, vamos ver as condições", disse Markus Siegler, porta-voz da Fifa.A decisão foi criticada pelo meteorologista-chefe da TV pública alemã ARD, Jörg Kachelmann. Para ele, mesmo ser a incidência direta do sol sobre os jogadores, os estádios lotados se tornarão verdadeiras estufas se o tempo estiver muito quente - o AufSchalke Arena tem capacidade para 48 mil torcedores, e o Waldstadion, para 43 mil. "Só seria uma boa idéia se os estádios tivessem ar condicionado", explicou. PioneirismoDois estádios cobertos já receberam jogos de Copas do Mundo antes. Em 1994, nos Estados Unidos, o Pontiac Silverdome, em Detroit, acolheu quatro partidas, inclusive o empate entre Brasil e Suécia, por 1 a 1, na última rodada da primeira fase. Lá, no entanto, não havia teto retrátil.Em 2002, foi a vez do Sapporo Dome, em Sapporo, no Japão, que tinha cobertura retrátil e foi usado em três jogos - um deles foi a maior goleada da Copa, os 8 a 0 da Alemanha sobre a Arábia Saudita. Na partida contra o Paraguai, os ingleses reclamaram ainda de um racionamento de água por parte da Fifa. Markus Siegler disse que a entidade estimula os jogadores a beber água durante os jogos, mas não vai mudar as regras que proíbem que as garrafas sejam arremessadas ao campo durante os jogos.O Waldstadion sediou no ano passado a final da Copa das Confederações, vencida pelo Brasil diante da Argentina por 4 a 1. Choveu forte durante a partida, e a cobetura chegou a se romper, criando uma verdadeira cachoeiro perto de uma das bandeiras de escanteio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.