Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Jogos Olímpicos podem tirar até R$ 6 milhões do Itaquerão

Valor é referente à diferença de renda entre a arena e o Pacaembu

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2015 | 07h00

Com a decisão da CBF de não parar o Campeonato Brasileiro durante os Jogos Olímpicos de 2016, o Itaquerão deverá ficar fechado durante oito rodadas do Nacional do próximo ano. Pelo acordo com a Prefeitura, o Corinthians mandará seus jogos no Pacaembu sem pagar aluguel, mas pode ter uma arrecadação R$ 6 milhões inferior em relação aos jogos no Itaquerão.

O faturamento com bilheteria no Pacaembu é bem menor do que na nova arena do Corinthians. Nos últimos cinco jogos que fez no Itaquerão, a média foi de R$ 2,2 milhões por partida. Já nos últimos cinco jogos que a equipe fez no Pacaembu, no ano passado, a arrecadação média foi de R$ 710 mil (veja lista abaixo).

Independentemente do local da partida, toda a arrecadação vai para o fundo responsável por pagar o estádio. Hoje, a principal fonte desse fundo é a venda de ingressos. Por isso, a diretoria já calcula que, por causa da queda de arrecadação provocada pela Olimpíada, poderá ter dificuldade para quitar as parcelas do financiamento em 2016.

“Sabemos que vamos ter queda de arrecadação no momento em que a gente for jogar fora da arena. Temos consciência que os valores serão menores e poderão provocar impacto”, admite o diretor financeiro do Corinthians, Emerson Piovezan.

O torneio de futebol dos Jogos Olímpicos será disputado entre os dias 3 e 21 de agosto. Pelo calendário divulgado esta semana pela CBF, durante esse período estão previstas cinco rodadas da Série A do Brasileiro. O Corinthians, no entanto, deve entregar o Itaquerão ao COI (Comitê Olímpico Internacional) cerca de 15 dias antes do início dos Jogos para obras de adaptação na arena. Assim, o estádio ficaria fechado por oito rodadas do Brasileiro.

No período, a previsão é o Corinthians disputar quatro partida como mandante no Pacaembu, com arrecadação R$ 1,5 milhão inferior ao Itaquerão em cada jogo, totalizando R$ 6 milhões a menos para o fundo.

Desde o mês passado, o Corinthians paga R$ 5 milhões por mês referentes ao empréstimo de R$ 400 milhões com o BNDES na época da construção do estádio. A partir de dezembro de 2016, o clube começa a quitar o financiamento com a Caixa Econômica Federal e terá de pagar mais R$ 5 milhões mensais.

5 JOGOS NO PACAEMBU 2014

Corinthians x Rio Claro (22 de fevereiro): R$ 389.274,50

Corinthians x Comercial (26 de fevereiro): R$ 343.435,90

Corinthians x São Paulo (9 de março): R$ 1.003.613,50

Corinthians x Atlético Sorocaba (23 de março): R$ 284.920,10

Corinthians x Flamengo (27 de abril): R$ 1.532.379,50

5 JOGOS NO ITAQUERÃO 2015

Corinthians x Atlético-MG (18 de julho): R$ 2.376.803,51

Corinthians x Vasco (29 de julho): R$ 1.608.159,76

Corinthians x Sport (12 de agosto): R$ 1.671.129,76

Corinthians x Cruzeiro (23 de agosto): R$ 2.671.941,50

Corinthians x Santos (26 de agosto): R$ 2.353.824,50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.