Santos FC
Santos FC

Joia boliviana Miguelito assina contrato com Santos: 'Não vejo a hora de jogar'

Jovem de 18 anos terá vínculo com a equipe alvinegra até abril de 2027

Redação, Estadão Conteúdo

26 de abril de 2022 | 19h33

Um dia após completar 18 anos, o meia Miguel Terceros, enfim, assinou seu primeiro contrato profissional com o Santos. Miguelito, como o jovem boliviano gosta de ser chamado, fechou com o novo clube até abril de 2027 e deve ganhar experiência no time sub-20. No aguardo da abertura da janela internacional, o reforço não vê a hora de vestir o uniforme e entrar em campo.

"Estou muito feliz! Estava ansioso pelo tempo que passei aqui antes de assinar o contrato, mas estou muito contente pelo carinho que o clube me deu. Vou tentar aproveitar ao máximo e curtir, porque é um dos clubes mais conhecidos do mundo e fico feliz por permanecer aqui", afirma o reforço, apelidado de Messi boliviano e que estava "escondido" no clube para evitar o forte assédio europeu.

Miguelito chegou ao Santos em 2018 e desde então vem recebendo tratamento de craque. Com pré-contrato desde o ano passado, precisou esperar a maioridade para assinar o primeiro vínculo. Ele está tão empolgado para defender o Santos que levou os pais para conhecer a Vila Belmiro e Memorial das Conquistas nesta terça-feira. "Só de estar aqui, pisando no campo, já é muito bom para mim. Mas já queria estar com a roupa de jogo para poder ser feliz dentro de campo, ajudar o time e demonstrar meu talento, tudo o que aprendi nesse tempo aqui."

Fã de Pelé e de Neymar, o jovem se mostra ambicioso e se define um meia habilidoso. O time profissional ainda carece de um verdadeiro camisa 10, mas Miguelito terá de provar no time de base que pode ser este jogador no futuro.

"O jogo do Santos é sempre para frente, pegar a bola, sair driblando e tentar fazer o gol", ressalta. "Eu gosto de jogar pelo meio, pegar a bola e arrastar pra frente, ajudar os atacantes e também fazer gols, dar assistências. Meu jogo é em conjunto, gosto de ajudar a fazer o time jogar e sempre para a frente. Pegar a bola, sair driblando, fazer gols, essa é minha característica", lista suas características.

"Você percebe que o Miguel, além de ter um futebol de suma qualidade, é um rapaz do bem, com a cabeça centrada. Ele tem uma criação boa e nesse tempo aqui sempre mostrou que, além de ser um excelente jogador, também é uma boníssima pessoa. Esperamos um futuro grande para ele. Como sempre falo, o que o Santos cobra de seus atletas é garra, esforço e determinação. Os resultados e a evolução dele serão consequência disso. É isso que a gente espera de todos que fazem parte da família do Santos", elogia o presidente Andres Rueda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.