Mailson Santana/Fluminense
Mailson Santana/Fluminense

Joia do Fluminense e chamado de 'Neymar Canhoto', Kayky vai reforçar Manchester City, de Guardiola

Garoto de 17 anos que já é comparado a Neymar vai atuar ao lado de Gabriel Jesus; valor da negociação pode chegar R$ 66 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2021 | 14h25

Ele é chamado de Neymar canhoto, já fez gol de placa no Maracanã com apenas 17 anos a serviço do Fluminense e está de malas prontas para ser dirigido por um dos maiores técnicos do planeta: Pep Guardiola. Kayky, a mais nova joia do time das Laranjeiras, vai defender o Manchester City a partir de 2022. O time inglês definiu a compra de 80 % dos direitos econômicos do atacante, o que dá a quantia de 10 milhões de euros (R$ 66,5 milhões). Além de metas estipuladas a curto, médio e longo prazo, há uma cláusula de opção de compra dos 20% restantes por mais 5 milhões de euros. Somando todo o montante, o valor pode chegar (no caso de cumprimento de metas) a 26 milhões de euros (R$ 173 milhões).

Destaque da base do clube, Kayky ganhou o título de melhor sub-17 do mundo numa eleição popular da Football Talent Scout, uma página voltada para jovens talentos do futebol mundial. Nos profissionais do Fluminense desde o início do Campeonato Carioca desde ano, ele fez dois gols em dez jogos. Na vitória do Fluminense por 3 a 1 sobre o Nova Iguaçu, o jogador foi autor de um golaço em que passou por quatro adversários a partir da grande área e tocou na saída do goleiro. Apesar do pouco tempo de carreira, o garoto já tem a sua marca registrada nas comemorações. O alvo é o pai Demir, conhecido em Xerém como bigodão. A homenagem consiste em colocar dois dedos abaixo do nariz para exaltar a figura do paterna.  

Demir sempre acompanhou o filho em todos os jogos. E foi uma bela atuação com a camisa do Madureira, em jogo de futsal, justamente contra o Fluminense, que fez Kayky trocar o Tricolor suburbano pelas Laranjeiras. A partir dos nove anos de idade, ele cumpriu as expectativas desde que chegou em Xerém. Figurinha comum nas convocações da seleção brasileira das categorias inferiores, o "Neymar canhoto" marcou 72 gols em 153 partidas no Fluminense. Ele é um dos cinco integrantes da badalada geração dos sonhos do clube carioca (além de Kayky e Metinho, integram o grupo Arthur, João Neto e Matheus Martins). Dono de dribles curtos e estilo ofensivo, o atacante logo foi comparado a Neymar pela ousadia nas jogadas.  

Na vultuosa venda de Kayky, um pacote de metas pode engordar ainda mais os cofres do Fluminense. Itens como performance, convocações para seleção brasileira, número de jogos, partidas como titular, gols marcados, entre outras coisas, vão render mais dividendos para o clube se forem atingidos. Só que, diferentemente do caso do ex-atacante João Pedro (negociado junto ao Watford), os objetivos terão de ser cumpridos no futebol inglês.

Outra promessa de 17 anos que vai deixar as Laranjeiras é Metinho. Também negociado com o City Football Group, o volante vai ter como destino o Troyes, da França. Pela transação, o Fluminense pode receber até 13 milhões de euros (86,5 milhões). Um acordo de intercâmbio também está sendo definido entre o time carioca e os onze clubes do grupo espalhados pelo mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.