Jônatas é afastado e Eduardo não viaja para o Equador

Botafogo chega em crise para disputar vaga nas quartas de final da Sul-Americana diante do Emelec

AE, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 22h58

Sem conseguir sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Botafogo ainda ganhou mais dois problemas após a derrota por 3 a 1 para o Vitória, sofrida neste domingo, no Engenhão. O mais grave foi o afastamento do volante Jônatas, que discutiu de forma áspera com o coordenador de futebol do clube, Márcio Touson, no intervalo do jogo.  

 

Veja também:

tabela Copa Sul-Americana: Calendário e resultados

especialTodas as notícias sobre a competição

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A outra situação que terá de ser contornada é a ausência do lateral-esquerdo Eduardo na lista de relacionados para a viagem a Guayaquil, no Equador, onde o Botafogo enfrenta o Emelec pela Copa Sul-Americana. O jogador, que foi um dos principais alvos das vaias da torcida no Engenhão, ficou de fora da delegação por opção do treinador Estevam Soares.

Ainda sem o meia Renato e o atacante Reinaldo, que se recuperam de lesão e ficaram no Rio, o Botafogo viajou na manhã desta segunda-feira para a cidade equatoriana. Lá encara o Emelec às 21h50 (de Brasília) desta quarta, podendo perder até por um gol de diferença para se garantir nas quartas de final, já que venceu por 2 a 0 no jogo de ida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.