Jorge Henrique recusa ser moeda de troca no Corinthians

Atacante quer ficar e disse que irá provar que tem condições de permanecer no clube

AE, Agência Estado

29 de maio de 2011 | 19h42

ARARAQUARA - Jorge Henrique já foi especulado para ir ao Inter em uma troca por Andrezinho. Também já teve seu nome ligado a uma negociação em que iria com Morais para o Grêmio, com Douglas voltando para o Corinthians. Com contrato por renovar, o jogador faz graça com o termo "moeda de troca".

"Se fosse moeda de troca trabalharia num banco. Vou provar a quem quer me trocar que tenho condições de seguir com a camisa do Corinthians", disse Jorge Henrique, ovacionado pela torcida, neste domingo, na vitória alvinegra sobre o Coritiba em Araraquara, pela segunda rodada do Brasileirão.

Jorge Henrique tem seu contrato vencendo no final do ano e pede alto para renovar. A diretoria teme que, em caso de não conseguir o acerto, perca o jogador de graça, já que ele pode fechar um pré-contrato com qualquer outra equipe já em 1.º de julho.

O atacante, porém, diz que quer seguir vestindo a camisa corintiana. "Esse carinho da torcida é a resposta do que conquistei em campo. Meu empresário está resolvendo tudo, mas quero ficar e espero acertar tudo ainda nessa semana", disse o jogador.

Tite pede, com insistência, sua renovação. E terá outros problemas para resolver. Neste domingo, Liedson bateu boca com Willian por causa de egoísmo do companheiro. "Resolverei internamente." 

Veja também:

link JOGO - Leia como foi Corinthians 2 x 1 Coritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.