Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Jorge Sampaoli admite procura do Racing, mas garante estar focado no Santos

Na última quinta-feira, o ex-jogador e diretor de futebol do Racing, Diego Milito, veio ao Brasil para conversar com Sampaoli

Redação, Estadão Conteúdo

24 de novembro de 2019 | 10h22

Assunto mais comentado neste final de ano no Santos, o futuro de Jorge Sampaoli novamente foi abordado na entrevista coletiva com o treinador argentino. Após a vitória do time alvinegro por 4 a 1 sobre o Cruzeiro, na Vila Belmiro, o técnico admitiu o interesse do Racing.

Na última quinta-feira, o ex-jogador e diretor de futebol do Racing, Diego Milito, veio ao Brasil para conversar com Sampaoli. A intenção do clube argentino, atual campeão nacional, é contratar o técnico do Santos para substituir Eduardo Coudet, que já anunciou sua saída e deve assumir o Internacional na próxima temporada.

"A intenção do Racing é real. Tenho boa relação com Milito (diretor de futebol), mas é algo geral", declarou Sampaoli. O treinador não confirmou que fica e nem que sai. No momento, não quis estender a discussão porque garantiu estar focado em ajudar o Santos a fazer o maior número de pontos possível no Campeonato Brasileiro.

"Expliquei (para Milito) sobre o foco até 8 de dezembro, quero fazer mais pontos, fazer história. Não quero ouvir outra possibilidade. Se posso analisar outra equipe para 2020, faltaria respeito ao Santos. E nunca faria. Não sinto isso", afirmou.

Sampaoli tem contrato com o Santos até o final de 2020. No entanto, não deve cumpri-lo. Sua permanência no clube da Baixada Santista é muito improvável principalmente pela relação ruim com o presidente José Carlos Peres, que já avisou que não vai contratar jogadores caros na próxima temporada, contrariando o desejo do treinador de montar um time forte.

Com o triunfo diante do Cruzeiro, o time paulista, atual vice-líder, com 68 pontos, se garantiu na fase de grupos da Copa Libertadores do ano que vem. Na quinta-feira, vai ao Ceará para enfrentar o Fortaleza, às 20 horas, pela 35ª rodada do Brasileirão.

"Estamos buscando o melhor, queremos superar os 71 pontos da equipe de 2016. Queremos estar na história desse clube. Só pensamos na partida de quinta", disse Sampaoli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.