Jorge Sampaoli diz que respeita time de Dunga antes do confronto

Treinador reconhece que estrear contra o Brasil é o pior cenário

O Estado de S. Paulo

08 de outubro de 2015 | 07h00

O técnico do Chile, Jorge Sampaoli, foi taxativo: a pior coisa que poderia acontecer para sua equipe neste momento é estrear nas Eliminatórias contra o Brasil. Ele tem problemas para montar seu time - Vidal, com inflamação no joelho direito, é a grande dúvida e o volante Aranguíz, destaque na seleção na Copa América, está fora por causa de lesão no tendão de Aquiles - e teme que um tropeço possa frear o entusiasmo pela conquista do título continental.

“Começar as Eliminatórias contra o Brasil é o pior cenário. Continua sendo a maior potência do mundo. Apesar das críticas, vamos enfrentar jogadores de elite", justificou.

Sampaoli, que também tem dúvidas sobre escalar Sanchez (dores na virilha) considera a seleção de Dunga um adversário terrível por seu poder de superação. “Mesmo quando não está jogando bem, o Brasil é capaz de em algum momento da partida criar uma boa grande jogada e chegar à vitória." Mostra disso, exemplifica, é o fato de Dunga ter aproveitamento superior a 85% na seleção.

Para o argentino, a seleção brasileira vai se classificar “com toda certeza" para a Copa do Mundo da Rússia. Ele ficou um pouco incomodado ao ser questionado sobre o fato de o Chile não vencer o Brasil há 15 anos. “É verdade, mas se você for ver, praticamente todas as seleções do mundo têm dificuldade para vencer o Brasil".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.