Jorge Wagner incentiva Ilsinho a jogar na Ucrânia

Com passagem pelo Lokomotiv Moscou, meia diz que colega deve aceitar oferta do Shakhtar Donetsk

Guilherme Carvalho, do Jornal da Tarde,

25 de julho de 2007 | 19h48

Com a experiência de quem jogou duas temporadas na Rússia, Jorge Wagner não tem dúvida: Ilsinho deve aceitar a proposta do Shakhtar Donetsk e ir para o futebol ucraniano. "Além da questão financeira, é uma experiência de vida muito grande. Apesar de ele ser novo [o companheiro tem 21 anos], essa pode ser uma oportunidade única na carreira", argumentou o meia, que atuou pelo Lokomotiv Moscou.Jorge Wagner conta que conversou com Ilsinho antes de o jogador embarcar para a Ucrânia e o aconselhou a jogar no exterior. "Ele estava meio na dúvida, não sabia se aceitava, a Ucrânia é um país muito diferente, faz frio e o jogador fica meio escondido lá. Mas lembrei que as coisas mudaram muito nos últimos anos. Hoje tem vários brasileiros jogando lá, o que vai facilitar a adaptação", analisou."Além do que, nessa época é verão na Ucrânia e deve estar fazendo uns 30 graus", brincou. Para Jorge Wagner, a maior dificuldade de Ilsinho será a língua. "No começo misturava inglês com português e tentava me virar. Depois fui aprendendo o alfabeto deles, que é muito diferente."Nesta quarta-feira, Ilsinho embarcou para a Ucrânia acompanhado da mãe e do empresário Wagner Ribeiro. O jogador quer conhecer o país e a estrutura do clube para ver se aceita a proposta de atuar no Shakhtar Donetsk. Caso goste, está liberado para assinar contrato. O Shakhtar ofereceu 11 milhões de euros (R$ 28 milhões) para ter o jogador. Desse valor, 60% ficará com o São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCIlsinhoJorge Wagner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.