Jorge Wagner teve chegada vitoriosa

O técnico do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo, arrumou confusão com o meia Jorge Wagner e o liberou para jogar no Corinthians. Ah, se pudesse prever o futuro... O jogador vem tendo atuações excelentes por seu novo time e, neste sábado, chegou ao ápice. Mostrou oportunismo, fez dois gols e ganhou o rótulo de um dos personagens do título corintiano. "Estou muito feliz de ter conquistado o título e mais ainda por ter feito dois gols, mas não ganhei o jogo sozinho, a equipe ganhou com a união do grupo", disse o atleta baiano, que apareceupara o futebol no Bahia. "Não ligamos para a polêmica do regulamento, nos preocupamos apenas em jogar futebol." O meia chegou ao Parque São Jorge com o Campeonato Paulista já em andamento e mostrou ser "pé-quente". Disputou oito partidas, venceu sete e empatou uma. Não esteve presente na única derrota do time, contra o São Caetano, no Pacaembu. "Cheguei a São Paulo e me dei bem, me identifiquei bem com a torcida, é emocionante vê-la gritando." O jogador não só caiu nas graças da torcida como da diretoria. "O Vanderlei liberou o Jorge Wagner porque gosta do Corinthians", ironizou o vice-presidente do clube, Antônio Roque Citadini, desafeto do treinador. "Ele é o melhor meia-esquerda do Brasil."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.