Jorginho admite que derrota dói e promete 'rever conceitos'

Vasco perdeu a primeira posição da Série B após perder para o Paysandu

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2016 | 09h01

Pela primeira vez desde o início da temporada 2016 da Série B do Campeonato Brasileiro o Vasco encerrou uma rodada fora da liderança. Na terça-feira à noite, a equipe carioca foi o Mangueirão, em Belém (PR), e perdeu para o Paysandu por 3 a 1, em jogo válido pela 29.ª rodada. Como o Atlético-GO venceu o CRB por 2 a 1 em Maceió (AL), chegou aos 52 pontos e passou o Vasco, que agora tem 51.

O time de São Januário já havia perdido para o Náutico, no sábado passado, de forma que esta foi seu segundo revés seguido. A sequência faz o técnico Jorginho admitir que precisa mudar os rumos do time se quiser não correr o risco de não subir.

"É uma derrota que dói. Como treinador, tenho que estar atento a isso. Perdemos a liderança, estamos vindo de duas derrota. É importante rever todo o conceito, aquilo que estamos fazendo, para que possamos mudar e tomar uma posição. Não podemos de forma alguma perder o próximo jogo. É fundamental para que voltemos à liderança", comentou após o jogo em Belém.

O Vasco nem volta ao Rio e já fica no Norte do País para, no sábado, às 18h30 (de Brasília), jogar contra o Londrina. A partida será na Arena da Amazônia, em Manaus (AM), por opção do time paranaense, mandante, mas a torcida deve ser toda cruzmaltina. Jorginho admite que a pressão cresce para este jogo.

"Pressão tem sempre, principalmente no momento que estamos vivendo. A gente vinha bem, liderando o campeonato de ponta a ponta. Mas não tem nada perdido. Claro que precisamos mudar atitudes e vencer o próximo jogo. Pressão sempre existe no Vasco, já que é a maior equipe que tem hoje na Série B. É um momento delicado, não queríamos perder a liderança. O torcedor está insatisfeito, isso é normal. Vamos em busca de voltar à primeira colocação", prometeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.