Jorginho celebra vaga, mas admite atuação ruim do Vasco: 'Não estou satisfeito'

O Vasco voltou a vencer no último sábado, recuperou a liderança da Taça Guanabara, ao menos provisoriamente, e garantiu vaga nas semifinais do Campeonato Carioca. Se engana, no entanto, quem acha que o triunfo por 1 a 0 sobre o Madureira agradou o técnico Jorginho. Ele até celebrou a classificação, mas fez duras críticas à atuação de seus comandados.

Estadão Conteúdo

10 de abril de 2016 | 10h24

"Não tenha dúvida que a classificação nos alegra muito. Mas todos vocês me conhecem, o quanto eu sou muito transparente e sincero. Não fizemos uma boa partida. Não estou satisfeito com a atuação da equipe. O Madureira fez uma grande exibição, preciso ressaltar isso. Nós não conseguimos encaixar a marcação no segundo tempo, não construímos o nosso jogo como vínhamos fazendo, saída de bola, passando de pé em pé. É minha responsabilidade detectar o que aconteceu para que possamos melhorar", analisou.

Se nadou de braçadas na primeira fase do Carioca e continua invicto na temporada, o Vasco vive uma queda técnica na Taça Guanabara, e Jorginho sabe disso. "Uma classificação se constrói com vários jogos. Então, esses jogadores estão de parabéns pelo todo que estão realizando. Consigo enxergar esse ponto positivo no meio de uma situação ruim, tática e técnica. Preciso ressaltar a entrega dos jogadores."

Um fator apontado por Jorginho como fundamental para esta oscilação é a necessidade de frequentes mudanças no Vasco, seja por lesão ou suspensão. No sábado, o lateral Julio Cesar e o atacante Jorge Henrique deram lugar a Henrique e Riascos. A maior preocupação era com o jovem Henrique, mas o treinador vascaíno parece ter gostado do que viu.

"O Henrique fez uma boa partida, chegou muito bem na frente em alguns momentos. Mas nós nos acostumamos a jogar de uma forma e com uma escalação. E por falta de tempo, até mesmo para treinar, acaba dificultando. Alguns jogadores voltando de lesão, Riascos, Éder Luis... Tudo isso acaba tendo uma consequência no desempenho da equipe", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.