Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br
Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br

Jorginho comemora pausa e projeta 'boa colocação' para o Vasco no Brasileirão

Técnico diz que parada para a Copa do Mundo será benéfica para o time

Estadão Conteúdo

14 Junho 2018 | 10h22

À frente do atual elenco do Vasco há apenas uma semana, o técnico Jorginho se disse otimista quanto ao futuro da equipe e crê que vai conseguir deixá-la mais competitiva com os treinos durante a pausa do Brasileirão para a Copa do Mundo. Nesta quarta-feira à noite, o treinador sofreu a primeira derrota desde que voltou ao clube após o time cair por 3 a 1 contra o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

+ Técnico elogia campanha do Inter, mas alerta: 'Ainda não chegamos a lugar nenhum'

+ Vasco contrata lateral-direito do Guarani por empréstimo até o fim do ano

"Essa parada será muito benéfica para descansar e recuperar os jogadores. Iremos aproveitar esses dias para trabalhar bastante as questões físicas e táticas. Até o momento, por causa do pouco tempo, tentamos ajustar as coisas na base da conversa. Sigo acreditando que temos condições de alcançar uma boa colocação, mas, para isso, temos de minimizar os problemas e fazer um bom trabalho nessa intertemporada", disse o técnico em coletiva de imprensa.

Jorginho lamentou a quantidade de desfalques que está enfrentando para escalar o time vascaíno, mas projeta o retorno desses jogadores e a chegada de reforços. Contra o Inter, o treinador não contou com Wagner, Breno, Kelvin, Martín Silva, Jordi, Werley, Paulão, Ricardo Graça, Bruno Silva, Rildo, Paulinho e Marcelo Mattos.

"Muitos atletas estão contundidos e estamos encontrando dificuldades para colocar em campo uma equipe com uma média de idade boa para disputar partidas importantes. Esse período de recesso veio em boa hora. Teremos peças de volta e algumas contratações", afirmou o técnico.

Para Jorginho, sair atrás do placar só aos 10 minutos de partida foi determinante para a derrota do Vasco. "Sofrer aquele gol no início desmanchou a nossa estratégia. Tínhamos a proposta de jogar fechadinho, não dar espaço para o adversário e tentar marcar um gol em contra-ataque. Acabamos saindo atrás muito cedo e precisamos nos expor", analisou.

O Vasco volta a campo apenas na segunda-feira do dia 16 de julho, contra o Bahia, pela Copa do Brasil. Em São Januário, no Rio, a equipe de Jorginho terá de vencer por quatro gols de diferença para se classificar às quartas de final de forma direta ou conseguir um placar com três gols de vantagem para disputar a vaga nos pênaltis.

Pelo Brasileirão, o Vasco ocupa a 11.ª posição, com 15 pontos ganhos após 11 rodadas - o time carioca tem um jogo a menos a fazer, contra o Santos, fora de casa, ainda sem data definida. O próximo compromisso vascaíno na competição será contra o Fluminense, no dia 19 de julho, em São Januário, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.