Jorginho deixará o Kashima Antlers no fim da temporada no Japão

Brasileiro sairá do time por causa de uma decisão pessoal, tomada junto com a família

AE, Agência Estado

29 de novembro de 2012 | 12h47

KASHIMA - O técnico Jorginho confirmou nesta quinta-feira que irá deixar o Kashima Antlers no final desta temporada do futebol japonês. Por meio de sua assessoria, o brasileiro informou que recusou a proposta feita pelo clube de renovação do seu contrato e deixará de comandar a equipe por causa de uma decisão pessoal, tomada em conjunto com sua família e comissão técnica.

Auxiliar de Dunga na seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010, Jorginho havia fechado a sua ida para o Kashima no final do ano passado, após realizar bela campanha no comando do Figueirense no Campeonato Brasileiro. E, em 2012, o ex-jogador levou o time ao título da Copa Suruga, ao bater a Universidad de Chile na decisão, e se sagrou campeão da Copa da Liga Japonesa, também conhecida como Copa Nabisco.

"Tenho muito a agradecer ao Kashima pelo carinho com que fui tratado pelos torcedores e pelo respeito que a diretoria teve comigo durante esse período que estou aqui. Eles queriam dar prosseguimento ao trabalho de renovação do time que vínhamos fazendo desde o início da temporada e fiquei emocionado com os apelos que recebi para permanecer. Mas conversei com minha família, com a comissão técnica, refletimos bastante e concluímos que após essa ótima experiência de um ano no Japão, o ideal seria buscar novos desafios", disse Jorginho, ao justificar a sua saída ao final desta temporada.

Ainda com o seu contrato em vigência com o Kashima Antlers, Jorginho ainda irá dirigir a equipe pelo menos mais duas vezes. A primeira delas será neste sábado, contra o Kashiwa Reysol, pela última rodada do Campeonato Japonês. O seu time ocupa hoje a 11.ª posição da competição.

Em seguida, no próximo dia 15 de dezembro, o ex-lateral-direito titular da seleção brasileira campeã do mundo de 1994 comandará a equipe diante do Jubilo Iwata, pela quarta fase da Copa do Imperador, tradicional competição realizada no Japão. E, caso a equipe avance à final do torneio, Jorginho dirigirá o Kashima pela última vez no em 1.º de janeiro de 2013, neste confronto que valerá o título.

O treinador também garantiu nesta quinta-feira que não está negociando a sua transferência para nenhum outro clube neste momento, lembrando que apenas nesta semana decidiu não aceitar a proposta de renovação feita pelo Kashima. "O certo é que não continuarei aqui e voltarei para o Brasil quando terminar meu compromisso", afirmou Jorginho, que atuou pelo Kashima como jogador entre 1995 e 1998, período em que se tornou ídolo do clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolKashima AntlersJorginho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.