Jorginho elogia atuação do Vasco e destaca postura dos jogadores

'Pela partida que ele fez, merecia a vitória', diz treinador

Estadão Conteúdo

23 Outubro 2016 | 10h24

O Vasco venceu o Paraná por 1 a 0 no último sábado, em Cariacica, mas sem grande brilho. O gol solitário de Thalles, no segundo tempo, garantiu o suado triunfo pela 32.ª rodada da Série B. Para o técnico Jorginho, no entanto, a atuação cruzmaltina foi digna de elogios, principalmente por parte do goleiro Martín Silva e do volante William.

"A equipe jogou muito bem, foi protagonista, poderia ter feito 2 a 0 no primeiro tempo, pelo menos. Na segunda etapa, tivemos algumas oportunidades e sofremos um contra-ataque que quase resultou no gol do adversário. O Martín Silva foi fantástico e o William não desistiu. Pela partida que ele fez, merecia a vitória. Estamos felizes por esse resultado, que nos coloca a seis pontos do quinto colocado e em busca de uma classificação mais rápido possível para a primeira divisão para que possamos trazer esperança para o torcedor para o próximo ano", declarou.

O resultado levou o Vasco a 57 pontos, ainda na vice-liderança, mas com tranquilidade dentro da zona de classificação para a Série A. Se a atuação não foi das mais convincentes, a vitória serviu para minimizar as dúvidas sobre a equipe, que vinha de maus resultados na competição. Por isso, os jogadores se reuniram ao fim do jogo para uma última conversa.

"O que foi colocado ali é uma verdade que estamos vivendo. Quando perdemos, saem matérias dizendo que tem ambiente ruim, de desentendimento de comissão técnica com diretoria ou jogador. Demonstramos abertamente para todos que quando sofremos, sofremos juntos. Quando estamos felizes, estão todos felizes. O futebol é feito de vitórias. Tivemos um ambiente maravilhoso durante a semana. Não é para jogar poeira embaixo do tapete. Os problemas acontecem para serem resolvidos. Eu só trato no olho no olho, essa é minha forma de trabalhar", garantiu Jorginho.

Mais conteúdo sobre:
serie b Vasco Jorginho

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.