André Lessa/AE
André Lessa/AE

Jorginho faz mistério e não define time do Palmeiras

Treinador interino terá os retornos de Willians, Jumar e Obina para pegar o Santo André neste sábado

Agencia Estado

17 de julho de 2009 | 16h09

Em busca da liderança do Brasileirão, o técnico interino Jorginho resolveu fazer mistério sobre a escalação do Palmeiras, que vai enfrentar o Santo André, no sábado, no Palestra Itália.

Veja também:

linkJorginho enaltece esforço dos jogadores do Palmeiras

linkSouza não se recupera e desfalca Palmeiras

linkAtletas do Palmeiras pregam cautela contra Santo André

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Para este jogo, Jorginho poderá contar com os retorno de Willians e Jumar, que cumpriram suspensão contra o Flamengo, e Obina, impedido de enfrentar o ex-time segundo uma cláusula do seu contrato.

Mesmo com essas opções, o interino não deu dicas sobre a formação do Palmeiras. "Vou tentar falar com o árbitro para entrar com 13 jogadores em campo", brincou o treinador, que realizou treino tático nesta sexta-feira com 13 jogadores em cada lado.

"Amanhã [sábado], 45 minutos antes, todos vão saber. O Sérgio [Guedes, técnico do Santo André] é inteligente, mas tenho que dificultar ao máximo", completou Jorginho.

O interino comandará o Palmeiras no sábado pensando nos confrontos do Atlético Mineiro (contra Vitória) e do Internacional (Grêmio), líderes do campeonato. Uma vitória no Palestra Itália e tropeços dos rivais deixará o Palmeiras na ponta da tabela pela primeira vez nesta temporada.

"Estamos lutando por isso e os jogadores já se comprometeram com este objetivo. Vamos buscar a liderança, e claro, o título brasileiro", explicou Jorginho, que também busca ser efetivado no comando do Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.