Jorginho ignora má fase do Flamengo e espera clássico imprevisível

Vasco está invicto; rival não vence há quatro jogos

Estadão Conteúdo

29 de março de 2016 | 19h01

Vasco e Flamengo farão um clássico de opostos nesta quarta-feira, em Brasília, pelo Campeonato Carioca. O time alvinegro segue invicto na temporada e lidera a Taça Guanabara com nove pontos em três partidas, enquanto o rival não vence há quatro jogos e sequer marcou gols neste período. Mesmo assim, o técnico Jorginho espera um duelo igual na capital brasileira.

"É um jogo fundamental para nós, pode nos colocar numa situação muito boa na classificação. Jogar contra o Flamengo é sempre muito difícil, independentemente se a equipe está sob pressão ou não. Também estamos sob pressão. Querem tirar a invencibilidade de nós. Será importante um resultado positivo, mas sabemos que clássico não tem nenhum favorito. Tudo pode acontecer. Sabemos o quanto o time Flamengo é perigoso. É uma boa equipe, merece todo respeito. Por isso estamos encarando com muita seriedade esse jogo", declarou nesta terça.

O time para o duelo segue um mistério. Destaque vascaíno desde o ano passado, Nenê ficou de fora do treino desta terça por conta de uma febre, mas foi relacionado e viaja com o elenco. Já o colombiano Riascos se recuperou de uma lesão muscular e vai para a partida, mas pode ficar no banco, uma vez que seu substituto Thalles vem se destacando.

"O Thalles e o Riascos são jogadores que possuem características realmente diferentes. O Thalles faz mais um papel de pivô, que fica mais centralizado. O Riascos, embora a gente peça para que ele atue de forma centralizada, tem facilidade de cair pelos lados, tem uma forma diferente de atuar. O Thalles, por exemplo, usamos mais dentro da área, não gosto muito que ele se afaste daquele espaço ali. O importante é que estamos bem servidos, pois os dois então muito a fim e atravessam um bom momento", avaliou Jorginho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.