Jorginho lamenta expulsão de Rodrigo, mas não perde confiança no Vasco

O técnico Jorginho afirmou na noite desta quinta-feira que o Vasco poderia ter vencido o Corinthians, campeão do Brasileiro por antecipação, caso tivesse contado com 11 jogadores até o apito final. Para o treinador, a expulsão de Rodrigo prejudicou o rendimento do time em São Januário no segundo tempo da partida.

Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2015 | 09h49

"Eles empataram por mérito, a jogada foi bem feita. Se tivéssemos com o Rodrigo, um dos melhores jogadores que temos em jogadas aéreas, não teríamos levado o gol. O primeiro cartão dele foi errado ao meu ver. Isso acontece, é a interpretação do árbitro", reclamou Jorginho.

Rodrigo levou o segundo cartão amarelo ao acertar o pé, muito alto, na cabeça de Malcom, em uma perigosa dividida. Acabou expulso de campo, aos 15 minutos do segundo tempo. Depois disso, o Vasco abriu o placar, com gol de Julio Cesar. Mas cedeu o empate ao Corinthians - gol de Vagner Love - aos 36 minutos.

"Nós tentamos, fizemos as substituições pensando em botar a equipe mais ofensiva. Pensamos em neutralizar estas bolas longas, mas, com um homem a menos fica difícil. Riascos e Rafael Silva sentiram um pouco e substituí eles. Mas, talvez se fizéssemos um gol antes da entrada do Éder, teria colocado o Bruno Gallo para dar mais força no meio-campo", analisou o treinador.

Insatisfeito com o resultado, Jorginho não perdeu a confiança. E projetou vitórias nas últimas três rodadas do Brasileirão - também terá que torcer por tropeços dos rivais Figueirense e Avaí para escapar da queda. "Não vai ter rebaixamento. Não vai ter isso. Vamos lá, vencer o Joinville, depois vamos para cima do Santos e depois vamos enfrentar o Coritiba", afirmou.

TORCIDA - Depois da polêmica sobre possíveis confrontos entre as torcidas de Corinthians e Vasco, Jorginho exaltou o comportamento dos vascaínos em São Januário. A segurança precisou ser reforçada para esta partida em razão de rumores de confrontos entre torcedores das duas equipes.

"Os vascaínos que vieram se comportaram muito bem, apoiaram a equipe o tempo todo, realmente fizeram com que o time reagisse. Isso nos dá esperança de alcançar o objetivo. Continuamos vivos e vamos sair desta situação. Nós temos contagiado o torcedor. É o que vemos quando vamos ao shopping, cinema. Eles podem seguir com este pensamento. Vamos continuar acreditando que iremos sair dessa", disse o treinador, em recado à torcida.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoJorginho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.