Jorginho não teme perder jogadores no Vasco: 'Presidente disse que todos ficam'

A queda à Série B do Campeonato Brasileiro representará uma diminuição nas receitas do Vasco, o que, automaticamente, poderia resultar na debandada de alguns dos destaques do elenco, naturalmente mais cobiçados por outras equipes. O técnico Jorginho, no entanto, parece não estar preocupado com isso e revelou ter recebido do presidente Eurico Miranda a garantia de que o grupo será mantido.

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2015 | 16h05

"Para mim, o presidente falou que todos vão ficar. Agora, temos que estar atentos a isso, sabemos que pode acontecer um caso ou outro", declarou nesta terça-feira, em entrevista ao SporTV. "O presidente já falou que se não for uma situação extremamente favorável ao Vasco, todos vão ficar."

Apesar da queda, a ótima campanha do Vasco na reta final da competição fez com que alguns clubes se interessassem em destaques da equipe. O principal deles foi Nenê, um dos melhores jogadores do segundo turno do Brasileirão. O zagueiro Luan também teve bons momentos e chamou a atenção do campeão Corinthians. Além deles, o volante Serginho vive o fim de seu contrato e também foi especulado em diversos times.

"O que se fala muito é sobre Luan, que tem o interesse e tal... Tem a questão do Nenê... Sobre o Serginho, é o único que acabou o contrato agora, foi um pedido nosso para renovar" apontou Jorginho. "O Nenê tem apenas esse compromisso de ser liberado para fora se chegar proposta. A multa é um absurdo. O Luan é um jogador extremamente importante, criado no Vasco, não gostaríamos de vender."

Independente das peças que terá para o ano que vem, Jorginho se mostra confiante em recolocar o Vasco na Série A, principalmente pela estrutura do clube. "Em termos de planejamento, acho que já estamos em uma situação legal. O Vasco hoje tem os salários em dia, isso é fundamental. É importante a diretoria atual já pensar neste futuro. Eu, com o que já vivi como atleta e como treinador, quero contribuir de alguma forma também, conforme a diretoria achar melhor, através de opiniões, debates", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoJorginho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.