Bruno Corsino/ ACG
Bruno Corsino/ ACG

Jorginho pede demissão do Atlético Goianiense em semana decisiva da Copa Sul-Americana

Treinador esteve no comando técnico da equipe em apenas 13 jogos

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2021 | 16h42

Jorginho não é mais técnico do Atlético Goianiense. O treinador pediu demissão neste sábado e não comanda mais a equipe. Após certo período em busca de um profissional para ocupar a função, a equipe de Goiânia encontrou no nome do ex-lateral-direito uma boa solução no início do mês de abril. No entanto, ele ficou no comando do time por apenas 13 jogos, conquistando oito vitórias, quatro empates e uma derrota.

O Atlético se manifestou pelas redes sociais sobre o desligamento de Jorginho, agredeceu o trabalho executado pelo treinador e disse que seguirá sua rotina normalmente, com foco na Copa Sul-Americana e no Campeonato Brasileiro, cuja estreia está agendada para o dia 30 de maio, às 18h15, contra o Corinthians, em São Paulo.

"O Atlético Clube Goianiense informa que neste sábado o técnico Jorginho pediu o desligamento do clube. O Atlético acatou a decisão e agradece o treinador e seu auxiliar, Joelton Urtiga, pelos quase dois meses de parceria", declarou o clube.

Pelo Campeonato Goiano, o Atlético avançou às semifinais após superar o rival Goiás. Na fase seguinte, porém, acabou eliminado com derrota nos pênaltis para o Grêmio Anápolis, que fará a final com o Vila Nova a partir deste domingo. Sem sucesso no Estadual, o time rubro-negro mirou sua força para a Copa Sul-Americana, onde faz boa campanha.

Na competição continental, o Atlético Goianiense tem oito pontos, é vice-líder do Grupo F, tendo um ponto a menos que o primeiro colocado Libertad. A equipe paraguaia é justamente o próximo adversário. Caso perca a partida, o clube de Goiânia estará eliminado. Mas a boa vitória, por 2 a 1, no Paraguai anima seus torcedores, que acreditam em vaga nas oitavas de final. O duelo decisivo acontece na próxima quarta-feira, às 19h15, no estádio Antônio Accioly.

A campanha até aqui soma dois empates sem gols em casa (contra Newell's Old Boys e Palestino) e duas vitórias como visitante (diante de Libertad e Palestino). Inicialmente, o grupo foi considerado difícil e equilibrado. Com o passar dos jogos, o futebol do Atlético Goianiense foi se mostrando um dos mais fortes, inclusive por ter conquistado sua primeira vitória em terras estrangeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.