Jorginho nega 'desespero' com empate do Vasco, mas admite atuação ruim

Treinador vê o time com chances de vencer o Santa Cruz no Recife

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2016 | 09h05

O empate por 1 a 1 com o Santa Cruz, na noite de quarta-feira, em São Januário, deixou o Vasco em situação complicada na luta por uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, mas não é desesperador, na avaliação de Jorginho. O treinador destacou que o seu time segue vivo no confronto e reconheceu que a equipe apresentou um futebol ruim, embora também tenha apontado chances perdidas que impediram a conquista da vitória.

"Acredito que a arbitragem não interferiu no resultado do jogo. Nós fizemos um primeiro tempo ruim, não conseguimos jogar, muito em razão do gol rápido que tomamos. Desestabilizou taticamente a equipe e eles tiveram calma. É importante ter paciência. Se não conseguimos empatar na tática, foi na raça, na garra. O Vasco poderia ter virado o jogo com o chute do Jorge Henrique no final. Temos que ter consciência que não fomos bem hoje, mas não é momento para desespero. Seria um resultado melhor se não tivéssemos tomado um gol em casa, mas estamos dentro e podemos na partida de volta construir uma vitória no campo deles", afirmou.

Com o empate, o Vasco vai precisar vencer o Santa Cruz, no Arruda, na próxima quarta-feira, ou ao menos conseguir um empate por pelo menos 2 a 2 para avançar na Copa do Brasil. Diante desse cenário, Jorginho admite que deve poupar vários titulares no duelo de sábado com o Luverdense, no Mato Grosso do Sul, pela Série B - para esse confronto, ele já não poderá contar com os suspensos Madson, Andrezinho, Nenê e Rodrigo.

"Vamos esperar a representação dos atletas nesta quinta-feira, inclusive os que jogaram terão que chegar mais cedo para fazer o tratamento, um trabalho de recuperação. Vamos tomar uma decisão para saber quem irá viajar pra esse jogo. E é muito provável que a gente poupe um ou outro jogador", disse Jorginho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.