Jornal põe Robinho no Real, outra vez

Pela quarta vez no ano, um jornal espanhol deu como "certa" a transferência de Robinho para o Real Madrid. Quem garante, desta vez, é o diário AS, um dos mais conceituados jornais de esporte na Espanha. Segundo a publicação, o contrato de Robinho com o Real seria válido até 2010 e o Santos receberia pela venda do jogador algo em torno de 18 milhões de euros.Tudo muito bonito. Se fosse verdade. "Isso é mais uma mentira, não tem nada a ver. Não há nada assinado com o Real Madrid e nem com qualquer outro time", afirma Wagner Ribeiro, empresário do atacante, que completa: "Esses jornais da Espanha, o AS, o Marca, estão dando tudo a mesma coisa. Por causa dessas matérias, jornalistas do mundo inteiro me ligaram. Mas não existe nada, eu garanto".A diretoria do Santos também nega qualquer tipo de contrato ou pré-contrato assinado por Robinho. O presidente do clube, Marcelo Teixeira, já deu sua palavra de honra, diversas vezes, que só aceita abrir negociação pelo atacante em julho, depois da Copa Libertadores da América.As muitas especulações na imprensa brasileira e espanhola, dando conta de que Robinho já teria acertado com o Real Madrid, estão irritando Wagner Ribeiro. Preocupado, o empresário teme que, por causa dos boatos, o futebol do atacante possa ser afetado. Para evitar que isso aconteça, Ribeiro contratou nesta quinta-feira uma assessora particular para o jogador. Ela irá cuidar da imagem de Robinho e auxiliá-lo no contato com os jornalistas.Em entrevistas recentes, o atacante jurou estar "com a cabeça totalmente voltada para o Santos". Mas, a amigos próximos, já admitiu que só fica no Brasil até o meio do ano, quando reabre o mercado de transações na Europa. A vontade do jogador em sair do país está diretamente ligada ao seqüestro de sua mãe, dona Marina, em novembro do ano passado. Dona Marina passou 41 dias em cativeiro, e só foi libertada dias antes da última rodada do Brasileirão, quando Robinho voltou ao time e o ajudou a conquistar o título.Outros dois jogadores do Santos envolvidos em especulações são o meia Elano e o atacante Deivid. Ambos estariam nos planos do Atlético de Madrid. Mas o presidente Marcelo Teixeira, assim como no caso de Robinho, também não se vê disposto a liberá-los antes de julho. Em entrevista recente ao Jornal da Tarde, Deivid disse que não gostaria de sair do Santos com "fama de mercenário". Em 2001, em sua primeira passagem pelo clube, o atacante já havia despertado a ira da torcida ao trocar o Santos pelo rival Corinthians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.